Foto: reprodução

O jornal francês Le Monde noticiou que a justiça francesa encontrou elementos concretos que apontam para corrupção na eleição do Rio de Janeiro para sediar os Jogos Olímpicos de 2016. Segundo o periódico, um empresário brasileiro, próximo ao ex-governador Sérgio Cabral e que teve contratos com o estado do Rio, depositou ao menos US$ 1,5 milhão para um dos filhos do então presidente da Associação Internacional das Federações de Atletismo, Lamine Diack, três dias antes da votação para cidade-sede, em 2009. O Rio foi eleito em uma disputa com Chicago, Tóquio e Madri, cidade que chegou à final com a capital fluminense. O Rio venceu com 66 votos, contra 32 da capital espanhola. O diretor de Comunicação da Rio 2016, Mário Andrada, afirmou que a eleição da “Cidade Maravilhosa” foi limpa. "O resultado final mostra uma larga diferença de votos e anula essa hipótese de compra de votos. A gente não tem a menor dúvida de que o Rio ganhou de forma limpa e justa", disse. Andrada disse que o comitê organizador dos Jogos Rio 2016 não foi procurado pelos investigadores franceses nenhuma vez, e que todos os documentos estão disponíveis para a apuração. Em nota, o Comitê Olímpico Internacional (COI) também se posicionou sobre a reportagem do Le Monde. O COI disse ser parte no processo que corre na justiça francesa e afirmou que está comprometido em esclarecer a situação. "Essa cooperação já levou ao fato de que o Sr. Lamine Diack, que era membro honorário do COI, não ocupa nenhuma função (no órgão) desde novembro de 2015. O COI vai entrar em contato com as autoridades judiciais francesas novamente para receber as informações nas quais a reportagem do Le Monde parece se basear", disse o comitê.

Microlins, profissionalizando o país!
Foto: reprodução

Pesquisa nacional feita pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) e pelo Instituto Ipsos revela um aumento do otimismo dos brasileiros em relação à economia este ano. Feita entre 1º e 13 de novembro do ano passado com 1.200 consumidores maiores de 16 anos nas capitais Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Florianópolis, Salvador, Recife e em mais 64 cidades brasileiras, a sondagem foi divulgada hoje (3), no Rio. Ela mostra que um entre três brasileiros acredita que as condições da economia vão melhorar nos próximos seis meses. Em 2016, apenas um entre cada cinco consumidores se mostrava otimista, o que significa que houve avanço de 13 pontos percentuais nas perspectivas para este ano. Os que acreditam que o cenário vai piorar neste semestre representam 29%, com recuo de 9 pontos percentuais ante a mostra anterior. O gerente de Política Econômica da Fecomércio-RJ, o economista Christian Travassos, disse que a percepção mais otimista do brasileiro está de acordo com o que foi identificado em outros indicadores de confiança, como o Boletim Focus, do Banco Central, e pesquisas empresariais do comércio e da indústria. “Há melhora para o cenário de crescimento e de inflação”, disse; Travassos lembrou que o que o consumidor mais sente no bolso, no dia a dia, é o impacto da inflação no seu poder de compra. “A inflação, em um ano, caiu pela metade e o desemprego que vinha aumentando já desacelerou. Então, a tendência é melhorar. Daí, o aumento do otimismo em relação à retomada da atividade, do emprego e o recuo da inflação. Nós identificamos esses indicadores junto aos consumidores brasileiros e eles conversam com outros números do mercado financeiro, da confiança do comércio e da indústria, que também apontam nessa direção”, destacou. Fatores de confiança No tocante ao futuro da inflação, 27% dos entrevistados disseram acreditar que ficará sob controle este ano, contra 17% no ano passado. A pesquisa revela também uma queda de 48% para 37% entre os que acreditam em aumento da inflação em 2017. Em relação ao desemprego, 33% dos consultados demonstraram otimismo nas melhorias das condições de emprego (21% no ano anterior), enquanto 38% apostam em piora do cenário (47% na mostra passada). A parcela dos consumidores que relatam confiança na melhora da renda pessoal nos próximos seis meses subiu de 26%, na pesquisa anterior, para 35% agora. Os menos otimistas caíram de 28% para 25%, na comparação entre um ano e outro. Christian Travassos afirmou que a sensação, aos poucos, é que o pior já passou. “A confiança no futuro é maior do que no presente. As pessoas sabem que, neste momento, a atividade econômica ainda está em banho-maria, o emprego ainda precisa crescer, a partir da retomada do investimento, da atividade econômica”. Ele observou que a economia é como um transatlântico, em que os movimentos são lentos. O importante, salientou, é que quando se olha para a inflação, índices de confiança e juros, a sensação é que, para adiante, as coisas vão melhorar. Ele admitiu que, olhando-se os números frios, ainda há expectativas negativas, que não são irrelevantes. Mas, analisando o movimento como um todo, percebe-se um processo de melhoria. “Embora as pessoas ainda estejam preocupadas, é crescente a sensação de que as coisas vão melhorar no futuro”. “O importante é essa sensação que o pior está ficando aos poucos para trás, porque a economia vive de confiança. Confiança de que eu posso investir porque vou vender, de que eu posso recontratar porque (as vendas) vão girar, de que eu posso consumir porque vou permanecer empregado ou acabei de conseguir um emprego. Essa confiança é fundamental para o ritmo de atividade, que puxa emprego, que puxa consumo,” disse. O gerente da Fecomércio salientou que no bolso do consumidor, ele sente, de um lado, a inflação que caiu pela metade, e do outro os juros, que são o custo do dinheiro, que também está em queda. Esses são os dois principais fatores que explicam porque aumentou a confiança no futuro, apontou.

A Silvana Calçados avisa a todos clientes que  acaba de receber novidades. Trabalhando com as marcas Olimpikus, Vizzano, Mizuno, Via Marte, FreeWay, Rafarillo, Pé com Pé, Dicristally entre outros nomes conceituados do mercado a Silvana Calçados com toda certeza terá o calçado que você procura com o precinho que você deseja. Na Silvana Calçados você encontra os últimos lançamentos de calçados masculinos e femininos, além de lindas bolsas, cintos e vários outros acessórios. Dê uma passada na Silvana Calçados e comprove o que estamos anunciando.
A Silvana Calçados fica localizada na Av. Doutor Antônio Mourão Guimarães  nº 634 no Centro de Brumado. 
Foto: reprodução

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) informa que, devido a problemas operacionais no ponto de captação de água bruta localizado na barragem de Cristalândia, o fornecimento de água no Sistema Integrado de Abastecimento de Brumado, que também atende ao município de Malhada de Pedras, encontra-se momentaneamente reduzido. A Embasa já está trabalhando para corrigir o problema e restabelecer a demanda usual destas duas cidades. O abastecimento deverá ser restabelecido de forma gradativa ao longo da noite desta sexta (03) e a regularização do fornecimento de água deve acontecer em até 24 horas. Os moradores que possuem reservatório com capacidade de armazenamento suficiente para o atendimento das necessidades diárias não sentirão os efeitos da interrupção. A Embasa recomenda ainda a utilização racional da água armazenada. Em caso de informações a população pode ligar para o Teleatendimento Gratuito 0800 0555 195.

Foto: Ednaldo Pinto/Agência Hacck

Por Correio 24 horas,

Santinha, de Léo Santana, foi a música vencedora da Pesquisa Bahia Folia 2017, da TV Bahia, que elege todos os anos o maior hit do Carnaval de Salvador na opinião do público. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (2). Na pesquisa, coordenada pelo P&A Instituto de Pesquisa, a composição de Léo Santana e Rafinha Queiroz, interpretada pelo próprio Léo, foi a mais votada pelos internautas. Entre os dias 22 de fevereiro e 1º de março, 1,2 milhão de pessoas votaram para escolher a música do Carnaval. O público também foi ouvido numa pesquisa de rua realizada na quarta-feira de Cinzas. Em segundo lugar ficou a música Taquitá, de Thierry, Samir Andrade e Breno Casagrande,que ficou famosa na voz de Claudia Leitte. E em terceiro, O Doce, de Filipe Escandurras e Gigi, gravada por Ivete Sangalo.  "Quero agradecer primeiramente a  Deus e depois a todas as pessoas que votaram em Santinha como melhor música do Carnaval. Esta música foi uma verdadeira bênção na minha vida. Estou muito feliz. Agora é só correr para comemorar. Tamo junto", comentou o artista ao saber da vitória.  Quando era vocalista da Banda Parangolé, Léo Santana já havia vivido a mesma emoção. No festa de 2010 ele venceu o mesmo concurso junto com o grupo com a música Rebolation. O Sucesso daquele ano revelou o cantor que foi um dos mais disputado no Carnaval 2017.

Foto: reprodução

Por Agência Brasil,

O horário de verão deste ano possibilitou uma economia de R$ 159,5 milhões, decorrentes da redução do acionamento de usinas térmicas durante o período de vigência da medida. O número é maior do que previsto pelo governo, que esperava uma economia de R$ 147,5 milhões, mas ficou abaixo do resultado do ano passado, quando o total chegou a R$ 162 milhões. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico, no Sistema Sul, houve uma redução da ordem de 4,3% na demanda no horário de pico (entre as 18h e as 21h), o que equivale, aproximadamente, ao atendimento do dobro da carga da cidade de Florianópolis neste horário. No Sistema Sudeste/Centro-Oeste, a redução da demanda foi equivalente ao atendimento da metade da carga da cidade do Rio de Janeiro no horário de ponta, aproximadamente. Esta edição do horário de verão durou 126 dias, de 16 de outubro de 2016 a 19 de fevereiro de 2017. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, além da economia de dinheiro, a medida gera ganhos qualitativos com a redução do consumo no horário de pico noturno, diminuindo os carregamentos no sistema de transmissão, proporcionando maior flexibilidade operativa para realização de manutenções em equipamentos e redução de cortes de carga em situações de emergência, o que gera um aumento na segurança do atendimento ao consumidor final.

Foto: Divulgação

Uma cadela da raça Poodle que atende pelo nome de ‘Pituca’ está desaparecida no Bairro São Joaquim, em Brumado. Segundo informações da família, o animal possui a pelagem na cor branca com tons amarelados. Informações que podem levar até a cadela poderão ser repassadas através do telefone 9.9939-8989 ou levar em Neto Magazine que será bem gratificado.

Foto: Divulgação

O veiculo foi recuperado após denuncia anônima através do 190, na tarde da ultima quinta-feira (02), no Bairro São Felix em Brumado. Segundo informações, o veículo M.BENZ/L 1111, placa policial BXE4357 - CUBATAO-SP na cor laranja estaria circulando pela cidade. O mesmo apresentava restrição de roubo. O condutor e o suposto dono do veiculo foram encaminhados ate a delegacia pra prestarem depoimento.

Foto: Reprodução / Teixeira News

Balanço da Operação Carnaval registrou cinco mortes e 28 feridos (10 em estado grave) em 56 acidentes nas rodovias baianas. O levantamento levou em consideração as ocorrências feitas entre 8h da última quinta-feira (23) até o meio-dia desta quarta (1°). Conforme o balanço, os acidentes mais graves ocorreram nas BAs 522, 120, 506 e 001. Os acidentes com vítimas fatais aconteceram no trecho entre Feira de Santana e Ipirá; no km 26 da BA 052, no trecho Candeias x BR 324; na BA 120, trecho Riachão do Jacuípe x Coité; no km 47 da BA 506, no trecho compreendido entre Imbé X Entre Rios; e no km 15 da BA 001(Ilha de Itaparica), trecho Mucuri x BA 001. Conforme o balanço, este ano, houve um incremento de 95% no número de abordagens em relação a 2016, passando de 5.230 para 10.212. Na operação, 60 veículos ficaram retidos e 31 carteiras nacionais de habilitação (CNHs) foram recolhidas, além de 24 certificados de registro e licenciamento de veículos (CRLV). Ainda na nota da PM, 1.573 veículos foram autuados e foram registrados 1.696 autos de infração de trânsito. Em 600 testes com utilização de etilômetro, seis motoristas foram flagrados sob efeito de álcool. Sete condutores acabaram autuados pela recusa em fazer o teste.

Padaria União Santos

Páginas