Foto: reprodução

''Cocó'', como era carinhosamente conhecido veio a óbito nesta quarta-feira (20) após uma veia do cérebro se romper, o que teria ocasionado um AVC. Genivaldo Portela passou por um procedimento cirúrgico no dia 06 de abril em Sao Paulo, onde recebeu um novo coração, pois sofria de problemas cardiovasculares, devido a Doença de Chagas. Segundo os familiares,''Cocó'' se recuperava bem. O sepultamento ocorrerá em Brumado. 

 

 

Foto: Se Liga Brumado
Investigadores da Polícia Civil (20ª COORPIN) deram cumprimento, no Fórum local, ao Mandado de Prisão expedido em desfavor de CARLÚCIO OLIVEIRA DOS ANJOS, de 31 anos, o qual fora condenado a 7 anos de reclusão, em regime inicial fechado, pela prática do crime de tráfico de drogas. Carlúcio fora surpreendido por Policiais Militares, no dia 06 de outubro de 2015, por volta das 21h15min, no Bairro Urbis II, de posse de 561g de maconha, acondicionadas em 3 tabletes. Ao ser apresentado na Delegacia de Polícia Civil o indivíduo fora autuado em flagrante delito pelo Delegado Plantonista. No dia 28/12/2015 Carlúcio fora liberado em razão de expedição de alvará de soltura pelo Juiz da Vara Criminal de Brumado e então passou a responder ao processo em liberdade. O preso será encaminhado para uma unidade prisional da SEAP nos próximos dias, onde deverá iniciar o cumprimento da pena.
Microlins, profissionalizando o país!

A Microlins que é destaque em todo país, vem sempre oferecendo promoções e cursos profissionalizantes de qualidade, transformando os sonhos dos alunos em realidade, por meio da educação, formação profissional e orientação ao mercado de trabalho. A Microlins que é lider de ensino não para de inovar e lançar promoções que facilitam ainda mais a sua vida. Para se dar bem é fácil, basta se dirigir até a Microlins - que fica localizada na Avenida Antônio Mourão Guimarães, nº 282, centro - escolher o seu curso e fazer a sua matrícula. Para maiores informações entre em contato através dos telefones; (77) 3453-1005 ou 9.9910-3912 (WhatsApp). 

Foto: Se liga Brumado

A problemática envolvendo os animais nas ruas tem repercutido bastante e causado atritos. Os animais não são os culpados da situação, porém estão no centro do problema. A falta de políticas públicas com certeza é a principal causa deste acontecimento, que muitos tentam encobrir e poucos tem coragem de falar.  Por lei, cidades com mais de 40 mil habitantes como é o caso de Brumado é necessário a instalação do  centro de zoonoses, fato este ignorado. Os perigos dos animais nas ruas é evidente, mas toda vez que o assunto é abordado na mídia local vira alvo de polêmica, pois muitas pessoas não aceitam que se toque no assunto. A população não quer que animais sejam mortos, mas sim que estes sejam tirados das ruas, e isso só seria possível com a ajuda da ausente prefeitura. As ongs brumadenses começaram um excelente trabalho, mas sem apoio não puderam dar continuidade, e hoje a cidade vive novamente infestada de animais, principalmente de cães errantes. Na noite de ontem, nossa equipe flagrou na Avenida Mestre Eufrásio uma grande quantidade de cachorros. O risco de acidente é evidente, uma vez que os cães andam na rua, podendo ser vitimas de atropelamento ou causar um grave acidente.

Foto: Reprodução
A Polícia Militar da Bahia, através do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) e das Companhias Independentes de Policiamento Rodoviário (1ª CIPRv/Itabuna, 2ª CIPRv/Brumado e 3ª CIPRv/Barreiras), realizará, a partir das 8h de sexta-feira (21) até às 8h de segunda-feira (24), a Operação Tiradentes 2017, nas rodovias baianas. Na ocasião haverá aumento do efetivo policial e intensificação das ações de prevenção de acidentes, fiscalização de documentos de porte obrigatório, fiscalização da ingestão de bebida alcoólica, fiscalização de velocidade com o uso de radares estáticos/portátil, bem como abordagem policial, no enfrentamento ao tráfico de armas, drogas e de pessoas. A PM recomenta que para evitar transtornos durante o feriado, é importante seguir as orientações do BPRv e não combinar ingestão de bebida alcoólica com direção, efetuar revisão mecânica no veículo antes da viagem, conferir a validade dos documentos de porte obrigatório, descansar antes de viagem prolongada e atentar para o uso do cinto de segurança em todos os acentos do veículo.
Foto: reprodução ; Brumado Agora

O acidente foi registrado nas primeiras horas desta quinta-feira (20) na Rua Alta Leite, no Bairro Santa Tereza em Brumado. Segundo informações, um jovem ainda não identificado teria perdido o controle do veiculo e colidido contra o muro da residência, deixando o mesmo destruído. Apesar do susto ninguém se feriu gravemente. 

 

 

 

 

 

Foto: Se Liga Brumado
Um jogo nomeado de Baleia Azul, o qual propõe 50 desafios aos adolescentes e sugere o suicídio como última etapa, tem assustado muitas pessoas, e por esse motivo, algumas pessoas tem se aproveitado deste fato para espalhar mentiras nas redes sociais. Na última quarta-feira (19), vários brumadenses receberam um texto que se espalhou por vários grupos de Whatsapp. Nele, uma menina se identifica como moradora de Brumado, diz que está na décima, e que esta etapa seria distribuir balas envenenadas para 30 crianças de três escolas da cidade. “Oi me chamo Yasmim, estou no desafio da baleia azul, moro na cidade de Brumado estou no décimo desafio, que é dar balas envenenadas para 30 crianças de 3 escolas diferentes, como já conheço bem a cidade, escolhi o Idalina, o Cmeas e o Caic, pois tem mais crianças, peço desculpas as mães, mas tenho que cumprir, ou eles vêm atrás de mim, sinto muito pelos filhos de vcs, desafio aceito”, diz a mensagem. Este fato seria falso pois nenhuma das provas deste jogo tem essa missão, e a mensagem circulou ainda em outras cidades, onde foi alterado somente o nome das escolas.
Foto: Divulgação

A Superintendência Municipal de Trânsito e Transportes, diante da necessidade de fiscalização e vistoria no transporte de estudantes no âmbito Municipal, iniciou abordagem nos veículos da frota municipal. A fiscalização ostensiva se faz necessário para todos os veículos na via diante da resolução 497 e da Lei 9.503 de 1997.

 

Foto: Divulgação/ PM
Na noite da última terça feira (18), a guarnição da 34ª CIPM/Carcará, quando em ronda no bairro das Flores, em Brumado, avistou dois indivíduos suspeitos e ao realizar a abordagem e busca pessoa foi encontrado com os mesmos 3 (três) trouxinhas de substância similar a maconha. Além das drogas, os indivíduos não possuíam CNH e eram suspeitos de terem tentado roubar um celular próximo a uma escola particular localizada na Av, Otávio Mangabeira. Os indivíduos e a motocicleta foram conduzidos e apresentados na delegacia de polícia civil de Brumado.
Foto: Reprodução / ABN News

Por Aratu Online,

“O povo vai governar esta nação novamente”, disse Donald Trump, o 45º presidente dos Estados Unidos, em sua cerimônia de posse, no dia 20 de janeiro deste ano, em Washington. Na ocasião, o republicano reiterou pontos defendidos em sua campanha marcada por um discurso nacionalista e de restrição aos imigrantes. Chegou a enfatizar que busca “devolver a América aos americanos”. Curiosamente, durante o discurso ufanista e patriótico de Trump, um latino-americano cuidava da segurança da maior figura pública mundial. O baiano Alex Barros, 40 anos, fuzileiro naval nascido no interior da Bahia é um dos responsáveis pela guarda da Casa Branca nos primeiros meses da administração do novo inquilino presidencial.  Nascido em Feira de Santana, Alex passou a infância e parte da adolescência na cidade de Jequié, no sertão baiano (a 365 km da capital, Salvador). Saiu de lá aos 16 e foi viver nos EUA, após divórcio da mãe e desejo da família de recomeçar uma nova vida como imigrante. Franzino e inofensivo, quando deixou o sertão, estava longe de se tornar um soldado — ainda mais um soldado americano. Os fuzileiros navais, nos Estados Unidos, são conhecidos como Marines. Os treinamentos para integrar a fileira da escolta duram inicialmente seis meses (isto apenas de ensinamentos básicos, até evoluir para uma especialidade). A marinha americana conta com mais de 200 mil fuzileiros navais na ativa e outros 40 mil na reserva. Formam o maior corpo armado naval do mundo e, no lema, carregam uma obstinação cega às ordens presidenciais. “O Corpo de Fuzileiros Navais deverá, em qualquer momento, ser capaz de desempenhar as suas tarefas em fortes e instalações militares americanas, no litoral ou em qualquer outra missão em terra, onde o Presidente, em sua discrição, ordenar”, diz o slogan que embala a fidelidade do grupo. “No começo eu disse ‘Será que você vai aguentar isso?’ Mas ele gostou muito de ter se alistado no corpo de fuzileiros navais. Para mim, é motivo de orgulho”, declara Adroaldo Barros, pai do garoto, em entrevista por telefone ao Aratu Online. Ilustre em Jequié, a família Barros sempre foi associada à política local. O pai de Adroaldo já liderou a Câmara de Vereadores da cidade por inúmeros mandatos, durante as décadas de 1950 e 1960. Foi até prefeito interino do município. O próprio Adroaldo até hoje cuida dos inúmeros imóveis e terras da família. Coube a Alex levar o nome dos Barros para além das cercanias do sertão, alcançando uma dimensão nunca antes imaginada pelo seu avô. O pai conta que Alex se tornou um marine assim que atingiu a maioridade, aos 21 (no Brasil a maioridade passou a ser aos 18). Após a formatura, ele se especializou em sistemas de segurança. A dedicação em servir à nação o levou à caça ao ditador Saddam Hussein, por um ano e meio durante a Guerra no Iraque. Antes de cuidar da segurança de Trump ainda passou seis anos em missões americanas no Japão.  As aventuras de um “filho da terra” no exército americano passavam desapercebidas em Jequié até o dia em que Alex apareceu ao lado de Donald Trump, durante a posse. A partir daí sua foto passou a circular livre pelas conversas no WhatsApp dos jequienses e, assim, o fuzileiro se tornou o principal assunto da cidade por dias. Foi dessa forma que seu Adroaldo soube do novo ofício do filho. “Me mandaram o vídeo, eu nem sabia… Foi alegria demais”, confessa. Durante a conversa, o pai fez questão de reiterar o orgulho que sente pelo filho, mesmo que só entre em contato com ele vez ou outra via facebook, por onde nunca falam sobre preferências partidárias. “Não sei se ele é republicano ou democrata. Acho que ele é como eu, um apolítico”, explica, sem deixar de deixar umas alfinetadas no PT logo em seguida.

Panieri Atacarejo, bom negócio todo dia!

Na Panieri Atacarejo o seu dinheiro rende muito mais, pois os preços são incriveis no varejo e inacreditáveis no atacado. Os preços praticados na Panieri são ótimos para as donas de casa e melhores ainda para os donos de comércios que compram para revender. A Paniere Atacarejo fica localizada na Rua Coronel Paulino Chaves, nº 390, centro (Praça do Jurema), em Brumado e fica aberto aos domingos e feriados. Panieri Atacarejo, Lucro para quem é dono de comércio e economia para as donas de casa. Para maiores informações entre em contato atráves do telefone; (77) 3441-2152. 

Foto: Divulgação

A Justiça Federal na Bahia determinou que a União forneça o medicamento importado Real Scientific Hemp Oil (RSHO), a base de cannabis – popularmente conhecida como maconha -, a um menino de quatro anos. O pedido foi feito pela Defensoria Pública da União na Bahia (DPU-BA). Em 2015, a Justiça já havia garantido o direito da criança em usar duas pipetas da medicação por mês, mas agora, com o desenvolvimento da criança, foi preciso mais seis pipetas, de 1ml diário. Aos dois anos, o menor foi diagnosticado com a síndrome de Dravet, doença que provoca crises febris e convulsivas. Como a criança é resistente a algumas drogas antiepiléticas, os sintomas só foram controlados com o uso de cannabis associado a outras duas substâncias. O pai recorreu a DPU por não ter condições de arcar com o tratamento, que chega a custar R$ 19 mil por mês. A renda da família, de R$ 320, é composta pelo valor recebido do programa Bolsa Família e dos ganhos do pai como trabalhador ambulante. Caso não faça uso da medicação, o garoto poderá ter comprometimento cognitivo e problemas comportamentais. Na decisão, o juiz Durval Carneiro Neto, da 22ª Vara, reforçou que o assistido corre risco de dano irreparável à saúde caso o tratamento não esteja de acordo às necessidades. “Não se cuida aqui de mero capricho, mas, sim, de tratamento comprovadamente eficaz e que tem sido fundamental para a melhora do quadro clínico do paciente”, afirmou. Com informações do Bahia Noticias.

Páginas