Foto: Divulgação

Uma operação especial nas estradas baianas durante o período de São João será iniciada nesta quinta-feira (22) e vai até a próxima segunda (26). As divisões da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) que monitoram o entorno da capital, além das regiões de Itabuna, no sul, Brumado, sudoeste, e Barreiras, no oeste, vão intensificar as abordagens para combater crimes, excesso de velocidade e o consumo de bebida alcoólica ao volante. A Polícia Militar orienta o condutor a não combinar direção com ingestão de bebida alcoólica, a efetuar revisão mecânica no veículo antes da viagem, a conferir a validade dos documentos de porte obrigatório, a descansar antes de viagem prolongada, a atentar para o uso do cinto de segurança em todos os assentos do veículo e o uso da cadeirinha obrigatória para crianças.

Foto: reprodução

Por Redação Bocão News,

Uma menina de nove anos está sem andar após contrair esquistossomose, depois de tomar banho de rio em Lençóis, na Chapada Diamantina, na Bahia. A criança, natural de Itaberaba, visitou a região com a família em janeiro deste ano e, somente em abril, começou a apresentar os sintomas da doença. Dois irmãos da criança também foram contaminados, mas não manifestaram a doença. Os pais aguardam resultados de exames para saber se também foram infectados. Os parentes desconfiaram que a menina estava doente depois de assistirem uma reportagem sobre 32 turistas mineiros que contraíram esquistossomose após um passeio na Chapada. Os turistas tomaram banho em um ponto turístico conhecido como Poção, que fica dentro de uma fazenda particular. A menina de 9 anos também passou pelo local com os parentes. A área foi interditada após os visitantes mineiros serem diagnosticados com a doença. Além do Poção, dois locais usados por moradores de Lençóis para banho foram interditados após uma análise detectar presença de caramujos infectados com esquistossomose na água. Os dois locais de banho interditados foram o "Poço Verde" e o "Banho da Ponte", que ficam às margens da BR-242. Ao G1, a secretária de Turismo da cidade, Lilian Andrade, disse que esses locais estão no leito do Rio Santo Antônio, assim como o Poção, e por isso todos foram fechados. "O Rio Santo Antônio recebe dejetos de comunidades ribeirinhas e foram detectados presença de caramujos contaminados nesses três pontos. A vistoria foi realizada pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) e pela Vigilância Epidemiológica do município. Fizemos a coleta na colha do rio e detectamos o problema", destacou. Ainda ao site, Lilian Andrade afirmou que o Poço Verde e o Banho da Ponte não são locais turísticos e que são utilizados para banho somente pela população local. O Poção, por sua vez, que fica localizado dentro de uma fazenda particular do município, foi aberto por um período de três meses como atrativo turístico, mas fechado logo depois de os turistas mineiros serem detectados com a doença. De acordo com a secretária, não há uma previsão de quando os locais serão liberados. "Isso é imprevisível, porque, para se ter uma certeza, é preciso uma ação do poder público, não só em nível municipal, como estadual e federal. Falta saneamento básico". Segundo a prefeitura, estão sendo tomadas providências para realizar uma campanha de prevenção junto à população, incluindo as escolas do município e agentes de turismo local.

Foto: reprodução

Informações do Correio 24 horas,

No São João, todo cuidado é pouco na hora de sair de Salvador. A mistura de estrada cheia, pressa e fiscalização intensificada pode acabar em multas para o condutor ou até em acidentes graves. Tanto nas estradas estaduais quanto municipais, o excesso de velocidade é o campeão em infrações nesta época do ano.  Dirigir em velocidade até 20% superior à máxima permitida é infração média e rende multa de R$ 130,16 e quando esse número é 50% ao determinado, o carro é apreendido, o direito de dirigir ou a habilitação é suspensa e a multa é de R$ 880,41. Na Operação São João do ano passado da Polícia Rodoviária Federal da Bahia (PRF-BA), realizada entre os dias 23 e 26 de junho, foram 2.285 infrações deste tipo. Para coibir este tipo de prática nas rodovias federais estarão em operação dez radares medidores de velocidade portáteis, dispostos ao longo dos pontos com maior probabilidade de ocorrerem acidentes. Ao longo das BRs 324 e 116, estarão funcionando também equipamentos fixos.  Em segundo lugar vem a ultrapassagem em faixa contínua, considerada infração gravíssima, que gera sete pontos da carteira e multa de R$ 1.467,35. Em terceiro, transitar com veículo pelo acostamento, situação comum em engarrafamentos, que também é infração gravíssima e rende multa de R$ 880,41. Porém, não é só o pé quente o causador de acidentes, segundo alerta o educador de trânsito e consultor Rodrigo Ramalho. “Muitas vezes, em velocidade baixa, como num cruzamento por exemplo, pode acontecer um acidente”, ressalta. Ramalho afirma que, no período junino, muitas pessoas cometem a infração de ultrapassar pelo acostamento.  “O espertinho que pega um acostamento para fazer uma ultrapassagem, além de ser extrema falta de respeito com as outras pessoas, causa risco aos outros usuários, inclusive com risco de atropelamentos de pessoas que vivem à margem das rodovias”, pondera. A ultrapassagem pelo acostamento foi a quarta infração mais cometida durante a operação São João da PRF, no ano passado, com 465 ocorrências. Esta transgressão é considerada pelo Código Brasileiro de Trânsito (CBT) uma infração gravíssima, rende sete pontos e multa de R$ 1467,35.  O inspetor da Polícia Rodoviária Federal Virgílio de Paula Tourinho ressalta que, em função das infrações com alta velocidade, é necessário que o motorista tenha prudência para evitar acidentes. "A recomendação é que o motorista redobre a atenção, faça paradas para descanso durante o trajeto, reduza a velocidade e, sobretudo, fique atento à revisão dos faróis e do freio dos veículos antes de pegar a estrada", completa. A Polícia Rodoviária Federal da Bahia vai intensificar a fiscalização nos próximos dias, com o início da Operação São João 2017. A partir da meia-noite desta quinta-feira (22) até às 23h59 da próxima segunda (26), 495 policiais vão atuar na operação, além de 40 vindos de outros estados. Além de dez radares móveis em atuação, estarão disponíveis 95 bafômetros para o combate da direção sob efeito de álcool. O Grupamento de Motociclistas da Regional estará durante o período fiscalizando especificamente veículos de duas rodas. Serão empregadas ainda equipes de policiamento especializado do Núcleo de Operações Especiais (NOE), dos Grupos de Patrulhamento Tático (GPT) e do Grupo de Motociclistas da Regional (GMR). Já a Operação nas Estradas Estaduais começa mais cedo, às 8h desta quinta (22), e vai até a manhã do dia 26, com atuação do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) e as três Companhias Independentes de Policiamento Rodoviário (Itabuna, Brumado e Barreiras). Segundo a polícia rodoviária estadual serão realizadas abordagens preventivas para coibir o cometimento de crimes e fiscalizar os documentos de porte obrigatório, a ingestão de bebida alcoólica e os limites de velocidade com o uso de radares. Por causa da Operação São, a PRF irá fechar o  retorno de Terra Nova (BR 324 - Km 560) entre os dias 22 e 26. O retorno poderá ser feito na "Usina" (BR 324 - Km 554) ou na praça de pedágio em Amélia Rodrigues. Outra passagem a ser fechada é o retorno do do KM 537 da BR-324 sentido Feira de Santana, mas a interrupção de tráfego na área será apenas no dia 25, das 12h às 23h. 

Veja o ranking de infrações mais cometidas nas rodovias federais no São João de 2016:

1º Excesso de velocidade 

2º Ultrapassar em faixa contínua

3º Dirigir pelo acostamento

4 º Ultrapassar pelo acostamento

5º Não usar o cinto de segurança 

6º Dirigir sem estar habilitado

Foto: Feira TV

por Luana Ribeiro,

O resultado do edital de seleção pública referente ao patrocínio das festas juninas dos municípios pela Bahiatursa foi divulgado nesta quarta-feira (21) no Diário Oficial do Estado (DOE). Após dois adiamentos consecutivos (clique aqui e aqui) no prazo de inscrição, 74 municípios foram selecionados e firmarão convênios de cooperação técnica e financeira,com valores que variam entre R$ 20 mil e R$ 100 mil, conforme já havia sido sinalizado pelo secretário estadual de Relações Institucionais, Josias Gomes (saiba mais). Das 74 cidades contempladas, 34 receberão R$ 100 mil: Alagoinhas, Amargosa, Barro Preto, Caculé, Cicero Dantas, Condeúba, Coribe, Cruz das Almas, Dom Macedo Costa, Iaçu, Ipiaú, Irecê, Itaberaba, Itajibá, Itiruçu, Itiúba, Jacobina, Jaguaquara, Lauro de Freitas, Maracás, Miguel Calmon, Paripiranga, Paulo Afonso, Queimadas Retirolândia, Riachão das Neves, Santa Brígida, Santo Antônio de Jesus, Santo Estevão, São Desidério, Souto Soares, Tanquinho, Ubaíra e Vitória da Conquista. Na ordem de R$ 80 mil estão 16 municípios: Andorinha, Aramari, Bom Jesus da Lapa, Botuporã, Brumado, Caetité, Candiba, Campo Alegre de Lourdes, Cordeiros, Dias D’Ávila, Érico Cardoso, Heliópolis, Ibipitanga, Ibirapuã, Nova Viçosa, Ribeira do Pombal. Catorze municípios receberão R$ 50 mil: Banzaê, Contendas do Sincorá, Dom Basílio, Guajeru, Jeremoabo, Lafaiete Coutinho, Mairi, Mutuípe, Planalto, Prado, Presidente Jânio Quadros, Santana, São Félix do Coribe. Dez cidades receberão R$ 30 mil: Barra da Estiva, Barra do Mendes, Cândido Sales, Gandu, Irajuba, Itatim, Ituaçu, Milagres, Quijingue, Tapiramutá. Planaltino será contemplado por R$ 20 mil. 

A Operação Corpus Christi 2017 da Polícia Rodoviária Federal (PRF), encerrada às 23h59 de domingo (18), registrou uma redução no número de óbitos nas rodovias federais baianas na comparação com o feriado do ano passado. Segundo a PRF, o resultado preliminar deste ano indica que foram nove óbitos entre os dias 14 e 18, contra 21 nos cinco dias do ano passado. Os indicadores como total de acidentes, acidentes graves e pessoas feridas seguiram a mesma tendência dos óbitos. No período, foram 80 ocorrências contabilizadas, sendo 18 consideradas graves. Em 2016, foram 93 registros, com 27 graves. No quesito pessoas feridas, houve também uma leve redução, saindo de 88 para 84. Durante a operação, foram fiscalizados 7828 veículos, 3046 condutores submetidos ao teste do etilômetro e 70 horas de operação com radares portáteis dispostos ao longo do trecho. A consequência do aumento na fiscalização foi, além da redução das ocorrências, o crescimento na quantidade de condutores flagrados cometendo infrações.

Páginas