Foto: Divulgação

Em virtude dos últimos acontecimentos no país, a paralisação dos caminhoneiros, a campanha de vacinação contra Febre Aftosa será prorrogada por mais 15 dias. Ou seja, a data anterior era até 31 de maio e, agora, será até 15 de junho. Esse período se estende também para a declaração de vacinação. Essa medida se fez necessária em decorrência do desabastecimento de vacinas observado no terço médio da campanha em algumas regiões do Estado, seguida dos impactos sobre a distribuição e vacinação. Bovinos e bubalinos de todas as faixas etárias deverão ser vacinados e declarados nesta etapa na Agência Estadual de Defesa Agropecuária (ADAB). Os produtores têm até 15 dias para declarar a vacinação junto a ADAB pela internet (www.adab.ba.gov.br) ou nos escritórios da agência distribuídos pelo Estado. Até o dia 21 de maio havia entrado no Estado apenas 7.798.480 doses de vacina contra febre aftosa, das 11.600.000 doses previstas. O estoque é de 4.076.650 doses. Contudo, a maioria estocada nas distribuidoras, devido às restrições de logística para distribuí-las junto aos revendedores. O produtor deverá adquirir as vacinas em uma revendedora autorizada, loja de produtos agropecuários, devidamente, cadastrada na ADAB. A Bahia possui 21 anos livre da Febre Aftosa e busca a manutenção do status de zona livre de febre aftosa concedido à Bahia pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), pelo 17º ano consecutivo. Com esse status, o objetivo agora é evoluir o Estado e todo país para zona Livre de Febre Aftosa, sem vacinação, à partir do ano de 2021. Este é o compromisso junto com o produtor, buscando a valorização da carne, juntos aos mercados mais exigentes. Por isso, é necessário o esforço de todos para manter a taxa de vacinação acima de 90%. Os proprietários que não vacinarem o rebanho durante o período da campanha, e não fizerem a declaração serão multados no valor de R$ 53 por cabeça não vacinada e R$ 160 por propriedade não declarada, ficando impedido de vender ou transportar o rebanho. Por isso, a orientação é não deixar para última hora, evitando a perda dos prazos. É válido ressaltar aos produtores a necessidade da vacina contra a Brucelose. O produtor deverá declarar outros animais como equídeos, ovinos, caprinos, suínos, aves e peixes. Ao manter o cadastro atualizado, o produtor pode ter acesso aos programas do Governo, com distribuição de animais, milho e financiamentos bancários.

Foto: Divulgação

A Polícia Militar da Bahia, por meio do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) e das Companhias Independentes de Policiamento Rodoviário, concluiu, na manhã desta segunda-feira (4) a Operação Corpus Christi, com a redução de 44,8% nas rodovias estaduais em comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2018 aconteceram 13 acidentes, que envolveram uma vítima fatal (- 33%), duas com ferimentos graves (-50%) e quatro leves (- 36%). A PM abordou 1.516 veículos e 3.135 pessoas e, dentre os automóveis vistoriados, foram extraídos 242 autos de infração e feitas 948 autuações por excesso de velocidade com a utilização dos radares. Também houve o recolhimento de sete Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e de dois Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). “Em razão do menor fluxo de veículos nas estradas, no feriado de Corpus Christi deste ano, ocorreu uma redução do número de acidentes e de vítimas”, destacou o coronel Sérgio Freire, comandante do BPRv, esclarecendo, entretanto, que “isso não minimiza o empenho das nossas unidades de policiamento rodoviário em todo o estado”.

Foto: Divulgação

por Júlia Vigné / Ailma Teixeira,

Os petroleiros aderiram à greve de 72h da categoria, que ocorre em pelo menos mais 12 estados do país. Na Bahia, o Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro) aderiu ao movimento e faz diversas manifestações no estado, incluindo um ato em frente à sede da Petrobras na Avenida ACM. A Superintendência de Transito de Salvador (Transalvador) não tem registro da manifestação. O Centro Integrado de Comunicações (Cicom) aponta que desde às 6h47 um grupo de cerca de 50 pessoas participa da manifestação em frente à sede da Petrobras. A 13ª CIPM (CIPM/Pituba), que acompanha o protesto, garante que o ato é pacífico e até o momento ñão interfere no tráfego da região. Outros movimentos são realizados no interior do Estado, em Pojuca, em Madre de Deus, Itabuna, Camaçari e na refinaria Landulpho Alves, em São Francisco do Conde. Dentre as reivindicações do movimento estão a redução dos preços dos combustíveis e gás de cozinha, retomada da produção das refinarias brasileiras com manutenção dos empregos dos petroleiros, fim das importações de derivados de petróleo, não às privatizações e ao desmonte da Petrobras e a demissão do atual presidente da empresa, Pedro Parente. A Refinaria Landulpho Alves, que fica em São Francisco do Conde, opera apenas com 53% da sua capacidade. O país, como um todo, opera com 68% da capacidade instalada. Os petroleiros são contra a nova política de preço dos combustíveis que, de acordo com eles, é responsável por reduzir a carga de refino do país e aumentar o preço dos combustíveis e gás de cozinha. A Federação Únifca dos Petroleiros (FUP), entidade nacional de representação da categoria, alerta que a greve por tempo indeterminado foi deliberada e pode ser deflagrada a qualquer momento. 

Foto: reprodução

Cerca de 170 mil frangos morrem por dia na Bahia por causa do desabastecimento de ração causado pela greve dos caminhoneiros, que chega ao nono dia na terça-feira (29). Os dados foram apresentados pela Federação da Agricultura e Pecuária do estado (Faeb). No município de Governador Mangabeira, uma única granja perdeu mais de 50 mil frangos por falta de alimento e teve prejuízo de cerca de R$ 400 mil, de acordo com a Associação Baiana de Avicultura (ABA). Segundo a Faeb, a situação tende a piorar e a projeção é de que a partir de terça-feira (28) o número de aves mortas por dia passe a ser de 500 mil. Por causa dos bloqueios nas estradas federais e estaduais, as granjas ficam sem milhos, sorgo, entre outros insumos para alimentar as aves. Em Conceição da Feira e Santo Antônio de Jesus, cenários semelhantes foram registrados. Para retirar os animais mortos das granjas, estão sendo utilizadas caçambas e retroescavadeiras. “As aves, hoje, estão uma canibalizando a outra, comendo a carne da outra tentando sobreviver. É um momento dramático, além do prejuízo com a fruticultura, na pecuária de leite. Todas as atividades pagam um preço um pouco caro disso e que a gente entende que precisa ser resolvido rapidamente pelo governo federal e pelo governo do estado com ações emergenciais para minimizar esses prejuízos”, comentou o presidente da Faeb, Humberto Miranda. Na Bahia, existem 12 frigoríficos de frangos e 485 granjas que abastecem todo o estado, além de estados vizinhos e até mesmo outros países. Para muitos deles, segundo dados da ABA, o estoque de alimentou acabou na sexta-feira (26). Devido à falta de alimentos, as aves começam a se alimentar umas das outras e, depois de um dia sem alimento, começa a ocorrer uma morte generalizada. A previsão é que, se todas as 17 milhões de aves do estado morrerem hoje, o prejuízo pode chegar a R$ 70 milhões. “A situação nos planteis está calamitosa, muito preocupante, porque, com a greve, não chega ração. As aves morrem em questão de horas. E, se continuar desse jeito, vai virar caso de saúde pública, porque não vai local onde descartar tantas aves mortas”, falou a diretora executiva da ABA, Patrícia Nascimento. De acordo com o G1, a Associação publicou uma nota pedindo que os caminhoneiros liberem a passagem de veículos que transportam ração para que “a catástrofe não seja ainda maior e se torne um problema sanitário e de saúde pública”.

A partir do próximo mês as casas lotéricas de Salvador e do interior do estado não vão mais receber o pagamento das faturas de energia. De acordo com a Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba), a partir do dia  primeiro os clientes, os clientes deverão se dirigir para realizar o pagamento em outros pontos comerciais. Segundo a Coelba, a medida se dá devido ao reajuste de 54% apresentado pela Caixa Econômica Federal no valor da tarifa por fatura arrecadada.  Este aumento bastante significativo inviabilizou a manutenção do convênio de arrecadação. Ainda segundo informações, em decorrência do reajuste, outras empresas de serviços públicos também não renovaram o contrato de arrecadação com as lotéricas.

Ponto para pagamento

Alguns dos pontos que atualmente recebem os pagamentos das faturas são: pontos comerciais como farmácias, mercadinhos e papelarias, além desses, os clientes dispõem ainda de toda a rede bancária, correspondentes bancários e bancos postais. Outra alternativa oferecida pela empresa, para os clientes quitarem seus débitos é a possibilidade de quitação das faturas on-line, pelo site, aplicativo Coelba ou por meio de débito automático, sem a necessidade de deslocamento do cliente. A Coelba informou que a rede será ampliada para quase mil estabelecimentos credenciados que irão receber o pagamento das faturas de energia. Para consultar os locais credenciados mais próximos para pagamento da conta de energia, em cada cidade, o cliente pode acessar: www.coelba.com.br.

Páginas