Foto: reprodução

O apagão que atingiu cidades na Bahia e de outros estados do Brasil, nesta quarta-feira (21), virou assunto na internet e motivou diversos memes nas redes sociais. Municípios de ao menos 14 estados do Norte e do Nordeste do país, além de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina enfrentaram queda de energia. O fornecimento de energia na Bahia começou a ser restabelecido às 16h51 de quarta-feira e voltou 100% às 00h03 desta quinta-feira (22), de acordo com a concessionária Coelba. O assunto aparece em primeiro lugar entre os cinco mais comentados do Twitter no Brasil, no momento. O problema foi registrado às 15h48. Em nota, o Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que uma "perda de carga" causou o apagão. Ainda segundo o ONS, as causas do desligamento estão sendo investigadas, e as equipes trabalham para a recomposição dos sistemas. Faltou luz no Amazonas, Alagoas, Sergipe, Ceará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Amapá, Rio Grande do Norte, Pará, Maranhão, Bahia e Tocantins. O ONS informou que as 16h15 já havia sido realizada a recomposição de praticamente toda a carga no Sul, Sudeste e Centro-Oeste e que as equipes do órgão estavam dedicadas à recomposição dos sistemas Norte e Nordeste.

Foto: reprodução

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (21) uma operação para desarticular um grupo criminoso que fraudava benefícios previdenciários desde 2008. A Operação Ventura, em parceria com a Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda, cumpre dois mandados de busca e apreensão nas cidades de Mascote e Itabuna. Conforme investigações em curso desde o ano passado, funcionários da prefeitura de Mascote inseriam vínculos empregatícios falsos, através do Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social, para criar tempo de serviço fictício e obter benefícios previdenciários. O nome da operação faz alusão ao principal investigado, um servidor da prefeitura de Mascote que se favorecia do cargo para inserir os vínculos empregatício fictícios de terceiros com a gestão. Segundo a Secretaria de Previdência, a fraude gerou prejuízo de R$ 11.441.301,20. Os investigados responderão pelos crimes de estelionato qualificado e inserção de dados falsos em sistema de informações. As informações são do Bahia Notícias.

Foto: Se liga Brumado

por Bruno Luiz,

O governador Rui Costa (PT) foi taxativo ao responder nesta segunda-feira (19) se votaria no prefeito ACM Neto (DEM) ou no deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência da República. “Em nenhum dos dois”, afirmou durante entrevista no programa Tête à Tête com Coronel, comandado pelo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel (PSD). Em seguida, deu sua justificativa. “Muito castigo pro povo brasileiro”, respondeu, aos risos. 

Foto: reprodução

Por Correio 24 horas, 

Funcionários dos Correios e Telégrafos na Bahia aderiram à greve nacional da categoria. Segundo a empresa, no entanto, apenas 11% do efetivo resolveram cruzar os braços e os ainda serviços não foram afetados. “Até o momento, todas as agências, inclusive nas regiões que aderiram ao movimento, estão abertas e todos os serviços estão disponíveis”, disse o órgão, em nota divulgada nesta segunda-feira (12). O Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos na Bahia (Sincotelba) contesta a informação e diz que 70% dos funcionários que atuam nos setores de distribuição e entrega aderiram ao movimento. O superintendente do Procon-BA, Filipe Vieira, alerta os consumidores para o fato de mesmo que a fatura física não seja entregue, a obrigação de quitá-las dentro do prazo não deixa de existir. “A orientação é que ele busque o fornecedor para tentar viabilizar uma segunda via da fatura ou uma via alternativa de pagamento, seja através de site, SAC, ou presencialmente em uma loja física”, afirma.  No caso de encomendas, o consumidor deve acompanhar o trajeto através do código de rastreamento dos Correios e buscar o produto em alguma agência ou ponto disponibilizado pela estatal. Outra opção é conhecer todas as opções de entrega do fornecedor e escolher aquela que não seja via Correios. Dúvidas podem ser sanadas através do site do Procon ou via aplicativo Procon-BA mobile.  O Sincotelba procura ter uma série de reivindicações atendidas através da greve. A principal é em relação ao plano de saúde dos funcionários, pois os mesmos terão dependentes retirados e terão que começar a arcar com mensalidades, mas eles também pedem realização de contratação de funcionários e protestam contra fechamento de agências e setores da organização.  A empresa afirma que “mesmo reconhecendo que a greve é um direito do trabalhador, a empresa entende o movimento atual como injustificado e ilegal, pois não houve descumprimento de qualquer cláusula do acordo coletivo de trabalho da categoria”, disse, em nota. O dissídio coletivo está sendo julgado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Foto: reprodução

Toda vez que precisa comprar um sapato, uma roupa ou um celular, a estudante de Letras Alice Santana, 27 anos, recorre à internet. O casaco novo chegou no começo do mês, após um clique em um site do Rio Grande do Sul. Ela acha mais prático e barato comprar assim, mas, a partir da próxima terça-feira (6), a praticidade vai custar mais caro. Os Correios anunciaram um aumento no valor do frete que está deixando consumidores, pequenos empreendedores e até um gigante do e-commerce, como o Mercado Livre (ML), preocupados. Apesar de os Correios anunciarem um aumento médio de 8% nas tarifas, um levantamento do Mercado Livre indica um reajuste bem maior. Segundo o site de vendas, o reajuste médio no país é de 23%, chegando a 51% em determinadas localidades. Aqui na Bahia, o maior aumento é de 31,49%, no caso do PAC (encomendas simples), que passam de R$ 16,79 para R$ 22,06, em pacotes com até meio quilo. O envio de sedex para cidades do interior, como Porto Seguro e Juazeiro, fica até 24,47%, passando de R$ 36,70 para R$ 45,68, em embalagens entre 300 gramas e meio quilo. O envio para Salvador ficará até 15,88%, pasando dos atuais 27,27% para R$ 31,60.  O reajuste pegou algumas pessoas de surpresa, apesar de os Correios afirmarem que o mesmo acontece todos os anos. Em nota, os Correios informaram que o reajuste não é somente para o e-commerce (compra e venda pela internet), mas para os serviços de encomendas de forma geral, e que trata-se de uma revisão anual, prevista em contrato.  “A definição dos preços é sempre baseada no aumento dos custos relacionados à prestação dos serviços, que considera gastos com transporte, pagamento de pessoal, aluguéis de imóveis, combustível, contratação de recursos para segurança, entre outros”, diz. O microempresário Daniel Bastos, 25, é dono da Akade Punch, uma loja virtual geek (especializada em venda de produtos ligados ao universo dos super-heróis e quadrinhos). Ele lembra que a maior parte dos fornecedores desse segmento estão em São Paulo.  Ele recebeu a notícia do reajuste com surpresa  e disse que já tem adotado algumas estratégias para tentar diminuir custos. Outra novidade anunciada pelos Correios, depois do reajuste de 8% no valor das encomendas no país, foi a criação de uma taxa extra para cidades cujo índice de violência é considerado alto. Em nota, a empresa disse que os moradores do Rio de Janeiro terão que pagar R$ 3 a mais pelas encomendas, e que essa cobrança já é praticada por outras transportadoras brasileiras desde março de 2017. “Conforme amplamente divulgado pelos veículos de comunicação, no Rio de Janeiro a situação de violência chegou a níveis extremos e o custo para entrega de mercadorias nessa localidade sofreu altíssimo impacto, dadas as medidas necessárias para manutenção da integridade dos empregados, das encomendas e até das unidades dos Correios”, diz a nota. Ainda segundo os Correios, a cobrança extra poderá ser suspensa a qualquer momento, desde que a situação de violência seja controlada. Já o reajuste de 8% vale para os objetos postados entre capitais e nos âmbitos local e estadual, que representam a grande maioria das postagens realizadas nos Correios.

Páginas