Foto: Mauro Akin Nassor / Correio

Por Correio 24 horas, 

Circular pelas rodovias que cortam a Bahia - sejam elas estaduais ou federais, sob concessão ou não - tem sido tarefa complicada. A cada dez estradas que passam pelo estado, seis são consideradas regulares, ruins ou péssimas. De 57 rodovias baianas analisadas pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), 64,8% estão nessa situação e, quanto ao estado geral, nenhuma é tida como ótima.  É aqui, também, que está a pior ligação rodoviária do país - trecho que liga a cidade de Barreiras, no Extremo-Oeste baiano, à cidade de Natividade, no Tocantins. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (6) pela CNT e fazem parte da Pesquisa CNT de Rodovias 2017.  De um total de 109 ligações entre rodovias analisadas pela Confederação, a pior delas, que liga Barreiras (BA) a Natividade (TO),  envolve cinco rodovias: a BA-460, BA-460/ BR-242, TO-040 e TO-280. Outro trecho que passa pela Bahia está entre as dez piores do Brasil, entre Teresina (PI) e Barreiras (BA). Considerado ruim,  envolve as rodovias BR-020, BR-135, BR-235, BR-343, PI-140, PI-141/ BR-324 e PI-361. As ligações rodoviárias têm um volume maior de transportes de cargas e passageiros e unem os estados. As manutenção das rodovias estaduais é de responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), órgão do governo do estado, enquanto as federais cabem ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), do governo federal.  Para além da dificuldade em transitar pelos trechos, com problemas de pavimentação, sinalização e infraestrutura de apoio, ainda há o prejuízo para quem depende da malha rodoviária para trabalhar. De acordo com a pesquisa, as condições gerais das rodovias impactaram diretamente no custo operacional dos transportadores, que subiu de 24,9% em 2016 para 27% este ano. Com um maior custo para os transportes, sobe também o preço dos produtos distribuídos à sociedade. O impacto fica mais palpável quando se leva em consideração que 90% das cargas da indústria são transportadas através da malha rodoviária brasileira. Na Bahia, o preço sobe ainda mais. De acordo com o assessor de Agronegócio da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) Luiz Stahlke, a situação das rodovias impacta no aumento do frete para escoamento da safra em 30%, o que acaba encarecendo o produto. O impacto direto, de acordo com ele, é na quebra dos caminhões, no tempo de transporte e, consequentemente, no custo por tonelada transportada.  Os dados da Bahia chamam atenção por ser piores que a média nacional. De acordo com a CNT, 61,8% das rodovias em todo o Brasil são consideradas péssimas, ruins ou regulares. Por aqui, os trechos considerados péssimos são as rodovias transitórias, que se integram às federais no estado. São eles: BAT-122 (Caetité e trecho Seabra-América Dourada/ BAT-122/BR-122), BA-144 (BA-144/BR-122), BR-367 (próximo a Itapebi), BA-526 (na Região Metropolitana de Salvador), BAT-242 (Castro Alves/ BAT-242/BR-242) e BAT-324 (Remanso /BAT-324/BR-324). A pior é a BAT-242, corredor de escoação agrícola e pecuária. O trecho figura entre as piores há algumas edições da pesquisa. Segundo a Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), o trecho está em obras.  A pintura das faixas centrais é o segundo fator com pior desempenho na Bahia. Em 4.666 quilômetros, a pintura da faixa central está desgastada (52,6%) e 3.447 quilômetros têm a pintura da faixa visível (38,9%). Em 753 quilômetros (16,5%), a pintura inexiste. Nos demais itens (presença, visibilidade e legibilidade das placas), os indicadores são acima de 70%. Em relação ao ano passado, houve uma melhora nos piores trechos de rodovias na Bahia. Quatro saíram da categoria de péssimos para ruins: BA-160, BR-430, BAT-349 e BA-026/ BA-130. E um trecho que era considerado ruim em 2016 passou a ser considerado péssimo neste ano: a BA-526. As vias que tiveram melhor desempenho na Bahia foram as BA-052/BR-122, BA-093, BA-262, BA-262/BR-407, BA-524, BA-535, BR-020, BR-407, BR-415, BR-418 e BR-423 - tidas como boas.

Foto: reprodução

O Governo do Estado vai promover o alinhamento ao salário mínimo para as polícias Militar, Civil e Técnica, além do Corpo de Bombeiros. Com essa medida, mais de 56 mil servidores da Segurança Pública terão significativos ganhos remuneratórios já em 2017 e em 2018. A informação foi divulgada pelo governador Rui Costa durante o #PapoCorreria, transmitido ao vivo pelas redes sociais, nesta terça-feira (7).  A medida do governo vai gerar em 2018 um custo aos cofres públicos de, aproximadamente, 324 milhões ao ano. Os ganhos serão concedidos de forma escalonada: em novembro de 2017 e em novembro de 2018. Com esta reestruturação, nenhum servidor da Segurança Pública terá soldo ou vencimento básico abaixo do salário mínimo, atendendo a um pleito das categorias. Confira o vídeo do anúncio neste link: bit.ly/2yEongS

Fotos: Elói Corrêa/GOVBA

Foi iniciada nesta semana e segue até o dia 30 de novembro a renovação da matrícula para os estudantes matriculados e com frequência regular das escolas da rede estadual de ensino. A previsão é de que, aproximadamente, 620 mil alunos efetuem o procedimento até o final do prazo, tornando-se aptos a cursarem o ano letivo 2018. Realizado pela internet, no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br), ou presencialmente, nas unidades escolares pertencentes à rede estadual, o processo é simples, mas requer cuidados. “É preciso que os alunos e os pais estejam atentos se há algum débito de documentação, pois essa falta pode custar a matrícula para o próximo ano”, alerta a diretora de Atendimento da Rede Escolar da Secretaria da Educação do Estado, Eliana Carvalho. Presencialmente, a metodologia prevê o recolhimento da carta de renovação, pelo aluno, na secretaria do colégio em que estuda, ao tempo em que é sinalizado o desejo de permanecer, ou não, na unidade. Feito isso, basta devolver o documento assinado para a escola. A renovação via ambiente virtual requer a apresentação de um código, presente nesta mesma carta de renovação, que garantirá o acesso à área para a matrícula. “No caso de estudantes menores de idade, os pais devem liderar o processo”, explica o professor Fernando Lima, vice-diretor do Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos, uma das unidades que já iniciaram a renovação, situado no Bairro da Paz, em Salvador. Aluno do mesmo colégio, o estudante do segundo ano Anderson Lima, 18, efetuou o procedimento já no segundo dia, para garantir uma vaga na escola de que tanto gosta. Ainda em novembro, nos dias 13 e 14, será realizada a pré-matrícula para o público alvo da Educação Especial, ou seja, estudantes com necessidade educacional especial (com deficiência, transtorno global do desenvolvimento e/ou altas habilidades/superdotação), com ou sem diagnóstico comprovado, que não concluíram o ano letivo 2017 nas escolas estaduais e desejem ingressar ou regressar à rede estadual de ensino no ano letivo de 2018. Esta pré-matrícula acontecerá apenas pela internet, através do Portal da Educação. Para a pré-matrícula, todos os campos de cadastro devem ser preenchidos, informando o tipo de deficiência que o estudante possui, se apresenta transtorno global do desenvolvimento ou altas habilidades/superdotação. O estudante inscrito na pré-matrícula da Educação Especial terá sua matrícula efetivada, somente após a entrega da documentação (versão original do histórico escolar, original e cópia da carteira de identidade ou certidão de registro civil e original e cópia, com data recente, do comprovante de residência) na unidade escolar que for indicada no cadastro pelo Núcleo Territorial de Educação (NTE), nos dias 25, 26 e 29 de janeiro de 2018. A matrícula para os alunos novos ou para os alunos da rede que irão mudar de escola acontece em janeiro de 2018.

Foto: Emerson Santos

Começou ontem, dia 6 de novembro, a renovação da matrícula para os estudantes que estão matriculados e com frequência regular nas escolas da  rede estadual de ensino. O cronograma de renovação de matrícula e do período de matrícula para o ano de 2018 foi divulgado pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia no Diário Oficial do Estado, através da Portaria n° 7834/2017. O período de renovação de matrícula será até 30 de novembro. O processo será feito pela internet, por meio do Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br) ou diretamente na unidade escolar onde o aluno estuda e concluirá o ano letivo de 2017. Para a renovação, o estudante deverá recolher a carta de renovação na secretaria da escola onde ele estuda, sinalizar a intenção ou não de permanecer na unidade escolar onde está matriculado e devolver o documento para a escola. No caso de menores de 16 anos, será necessário que os pais ou responsáveis sinalizem a permanência ou não do aluno na escola e assinem o documento para a devolução. A outra opção é o estudante ou responsáveis (no caso de menos de 16 anos) utilizarem o código disponível na carta para acessar o sistema e renovar a matrícula pela internet. Ainda em novembro, nos dias 13 e 14, será realizada a pré-matrícula para o público alvo da Educação Especial, ou seja, estudantes com necessidade educacional especial (com deficiência, transtorno global do desenvolvimento e/ou altas habilidades/superdotação), com ou sem diagnóstico comprovado, que não concluíram o ano letivo 2017 nas escolas estaduais e desejem ingressar ou regressar à rede estadual de ensino no ano letivo de 2018. Esta pré-matrícula acontecerá apenas pela internet, através do Portal da Educação. Para a pré-matrícula, todos os campos de cadastro devem ser preenchidos, informando o tipo de deficiência que o estudante possui, se apresenta transtorno global do desenvolvimento ou altas habilidades/superdotação. O estudante inscrito na pré-matrícula da Educação Especial terá sua matrícula efetivada, somente após a entrega da documentação (original do histórico escolar, original e cópia da carteira de identidade ou certidão de registro civil e original e cópia, com data recente, do comprovante de residência) na unidade escolar que for indicada no cadastro pelo Núcleo Territorial de Educação (NTE), nos dias 25, 26 e 29 de janeiro de 2018. A matrícula para os alunos novos ou para os alunos da rede que irão mudar de escola acontecerá em janeiro de 2018. Confira a Portaria e o cronograma no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

por Ulisses Gama,

O Bahia acertou nesta semana a renovação contratual do zagueiro Everson e do atacante Júnior Brumado até o ano de 2020. Os dois atletas, revelados pelas divisões de base do Tricolor, fazem parte da equipe profissional. Em entrevista ao Bahia Notícias, o diretor de futebol Diego Cerri comentou as prorrogações de vínculos. "O Brumado é um atleta nascido em 1999, bem jovem, então tem um caminho pela frente no clube e acreditamos no potencial, assim como o Everson, que começou a participar agora no profissional e apostamos no futuro. Já fizemos isso com o Juninho Capixaba, Becão, Felipinho, para que todos estejam em uma condição tranquila de prosseguir no clube. É importante proteger esses ativos para que possam dar sequência aqui", disse, em entrevista ao Bahia Notícias. Desde o início da temporada entre os profissionais, Everson atuou em apenas uma partida pelo Campeonato Brasileiro. Júnior Brumado, por sua vez, soma duas aparições.

Páginas