Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

 

A quinta-feira (24) foi de dor para muitas famílias baianas. Divididos entre o terminal náutico do bairro do Comércio e o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, parentes das vítimas da lancha Cavalo Marinho I, que naufragou na Baía de Todos-os-Santos, eram amparados enquanto aguardavam com desespero por notícias dos desaparecidos que ainda não haviam sido resgatados e nutriam esperança de não ouvir nenhum nome conhecido na lista dos mortos identificados. Do outro lado da cidade também havia solidariedade. Na quinta-feira (24), antes dos treinos, jogadores de Bahia e Vitória fizeram uma corrente de oração por todos que estavam envolvidos nesse dia de dor. Vítimas fatais, as que se salvaram, e quem agora terá que lidar com a perda.  Parecidas e em mesma sintonia, as duas cenas emocionaram. No Fazendão, a pouco mais de 30km, jogadores do Bahia se abraçaram e rezaram. No Barradão, o mesmo ar de solidariedade se repetiu. Os rubro-negros fizeram um minuto de silêncio e pediram força aos familiares.

Sayonara Moreno/Agência Brasil

O Departamento de Polícia Técnica de Salvador (DPT) informou no fim da tarde de hoje (24) que 18 pessoas morreram em decorrência do acidente na Baía de Todos os Santos com a lancha Cavalo Marinho 1, que transportava 129 passageiros e quatro tripulantes. Segundo o órgão, nove corpos passam por identificação no Instituto Médico-Legal (IML) de Santo Antônio de Jesus, cinco estão no IML de Salvador e mais quatro corpos estão sendo levados para a capital baiana. O capitão de Fragata da Capitania dos Portos, Flávio Almeida, informou que a Marinha encaminhou cinco corpos para o IML de Salvador e que não tinha informações sobre quantos corpos foram encontrados pelos outros órgãos de resgate. Por causa disso, ele confirmou que o número exato de mortos só poderia ser informado pelo IML, que recebe os corpos para identificação. Mais cedo, a Capitania dos Portos informou que 23 pessoas tinham morrido por causa do acidente. A Secretaria de Saúde da Bahia informou que 100 pessoas foram atendidas em hospitais ligados à rede por conta do acidente. Ainda não se sabe o número de pessoas desaparecidas. Equipes de resgate continuam no local em busca de outras vítimas com vida, o que já foi considerado improvável pelo coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Ivan Paiva.

Foto: Marina Silva/Correio

Subiu para 23 o número de mortos, após uma lancha virar na manhã de hoje (24) durante travessia entre Mar Grande e Salvador. A informação é da Secretaria de Saúdeda Bahia (Sesab), que repassou o número da Capitania dos Portos. A lancha transportava mais de 100 pessoas. A Sesab informou que cerca de 100 pessoas já deram entrada para atendimento nas unidades de saúde da Ilha de Itaparica, por causa do acidente. A coordenação do Samu informou que os resgatados com vida não serão mais levados para Salvador, serão encaminhados para cidades próximas. Somente casos graves devem ser atendidos na capital. No local do náufragio, próximo à ilha de Itaparica, agentes dos órgãos de Defesa e Resgate enfrentam dificuldades devido aos fortes ventos.  No Terminal Marítimo de Salvador, parentes das vítimas se aglomeram em busca de informações. Os órgãos do governo estão prestando no local. Mas alguns reclamam que ainda tem dificuldade em confirmar se parentes estavam na embarcação que naufragou. A costureira Rosa Maria conta que demorou para conseguir a confirmação da morte da sobrinha, Alessandra Santos, cuja idade não soube precisar. "Ela tem uns 40 anos e não resistiu, foi achada morta na praia, mas o marido dela foi encontrado com vida e socorrido. Eles nos recebem aqui e nos levam para o fundo do terminal para que a imprensa não veja a falta de informação", diz.

Quartzolar Argamassa e Rejuntes!

Os produtos Quartzolar são os mais vendidos e recomendados pelos pedreiros e mestre de obras, pois a empresa dispõe do que existe de melhor no setor, com os melhores preços, durabilidade e economia. A linha Quartzolar rende muito mais, e os produtos deixarão o seu ambiente com um aspecto moderno, fácil aplicação e um acabamento impecável. A empresa Quartzolar atende Brumado e toda as cidades da Bahia, o norte de Minas Gerais e sudoeste do Piaui.  Para informações e compras ligue, 0800 024 3077 ou (77) 9.9145-8824, ou se preferir, acesse: www.quartzolar.com.br ou ainda pelo e-mail: sac@quartzolar.com.br.

Páginas