Fotos: Carlos Prates/GOVBA

Depois de receber nomes consagrados como o rei Roberto Carlos e o artista Elton John, a Bahia volta a mostrar potencial para realizar eventos de grande porte. Depois do anúncio do show do cantor Paul McCartney no estado, único do nordeste a receber a turnê One on One, mais detalhes foram apresentados na manhã desta quarta-feira (3), durante coletiva de imprensa. Com apoio do Governo do Estado, por meio da Bahiatursa, o artista desembarca em Salvador, pela primeira vez, para se apresentar no dia 20 de outubro, na Arena Fonte Nova, em quase três horas de show. O palco vai ficar localizado na praça sul, mesmo lugar onde foi montado o do show de Elton John. A abertura dos portões está marcada para as 17h30 e o horário do show confirmado para as 21h30. Com capacidade para até 59 mil pessoas, a Bahia encerra a turnê do ex-Beatles no Brasil, após passagem do britânico por outros três estados. O secretário estadual do Turismo, José Alves, destacou o potencial da Bahia e o empenho do Governo na atração de turistas para eventos como este. “Esta é uma excelente oportunidade. Como a Bahia vai ser o único estado do Norte/Nordeste a receber essa apresentação, a possibilidade de podermos atrair ainda mais turistas é muito significativa. Estamos convocando todo o trade para poder atrair as operadoras, fazer os pacotes, porque a intenção do Governo, quando apoia eventos como esse, é movimentar a economia local, a cadeia hoteleira, os restaurantes, trazer emprego e renda, fazer com que o turismo seja a mola mestra de desenvolvimento”. Segundo o presidente do Conselho Baiano do Turismo, Roberto Duran, a antecedência do anúncio é uma grande aliada para a organização de todo o trade turístico. “Isso é fundamental para que os operadores do turismo e toda a mídia especializada divulguem esse grande show e, com isso, as pessoas possam se planejar, comprar os ingressos, seus bilhetes aéreos e hospedagem”, afirmou. Os ingressos vão custar a partir de R$ 95 e poderão ser adquiridos através do www.ticketsforfun.com.br ou nas bilheterias da Arena Fonte Nova, de segunda-feira a sábado, das 10h às 18h. Haverá a exigência da carteira de estudante para a compra da meia entrada. Os clientes cartão Elo contarão com pré-venda exclusiva entre os dias 5 e 6 de maio, começando dia 5 - 00h01 pela internet e 10h na bilheteria oficial - finalizando dia 6 de maio - às 23h59. O público em geral poderá adquirir os ingressos a partir do dia 8 de maio, começando 00h01 pela internet e 10h na bilheteria oficial.

Foto: Divulgação/PRF
Os Polícias Rodoviárias Federal e Estadual (PRF e PRE) registraram 16 mortes nas rodovias da Bahia, durante a operação montada para o feriado prolongado de Dia do Trabalho. A ação durou cerca de três dias, com início no dia 28 de abril e término entre a noite da segunda-feira (1º) e a manhã desta terça-feira (2). De acordo com a PRF, o número de mortes registradas nas rodovias federais cresceu 62,5% em comparação com o ano passado. Segundo a PRE, nas rodovias estaduais foram contabilizados 28 acidentes de trânsito. Já nas federais, conforme a PRF, ocorreram 46 acidentes. Nessas situações, 68 pessoas ficaram feridas. Não há informações sobre o estado de saúde delas. A PRF informou que o número de acidentes nas rodovias federais caiu 32,35% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 68 casos. Além dos acidentes, a PRE também registrou a apreensão de duas armas e de um carro com restrição de roubo durante a operação do Dia do Trabalho.
Foto: reprodução

Os sinais de melhora da economia brasileira, previstos para o segundo semestre deste ano, devem contribuir, segundo a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), para que o setor automotivo no estado apresente crescimento de até 12%, o que resultaria no aumento dos índices de produção, vendas e contratação de mão de obra por parte das montadoras. O mercado internacional é outro fator importante, como afirma Luiz Mário Vieira, analista da superintendência e mestre em Economia. “Para chegarmos a esse entendimento, levamos em conta as vendas, que foram muito fracas no ano passado, e também o comportamento do mercado externo, que está favorável às exportações, a exemplo da questão cambial que, neste momento, é bem competitiva para os produtos brasileiros junto ao mercado internacional”, explica Vieira. O início da recuperação está refletido ainda no aumento das exportações em 51,76%, saindo de US$ 89,8 milhões em 2016 para US$ 136,3 milhões em 2017, em valor total de vendas para o mercado internacional. Ainda de acordo com a SEI, o segmento também contabilizou 35 novos empregos de janeiro a março de 2017. Empresas como a montadora Ford, instalada no Polo Industrial de Camaçari desde 2001, aproveitam a infraestrutura garantida na Bahia para superar os efeitos da crise em escala nacional. A posição geográfica do estado é uma vantagem competitiva para as organizações, como destaca o gerente de Recursos Humanos da Ford em Camaçari, Vinícius Marineli.  “Dentre todos os estados que eram potenciais para a instalação, a Bahia foi o que ofereceu as melhores condições, além do fato de Camaçari ocupar uma localização estratégica, geograficamente falando, entre o Nordeste e o Sudeste. Outro fator é que, desde a década de 70, Camaçari já possuía um complexo industrial. O porto próximo, a apenas 50 quilômetros de Salvador, nos favorece com vantagens competitivas na importação e exportação”, relata Marineli. Hoje, a planta da Ford em Camaçari é considerada uma das principais da multinacional no Brasil. O complexo possui a primeira fábrica própria de motores do Nordeste, com capacidade de produzir até 220 mil itens por ano. Os motores são produzidos para atender a fabricação do novo Ford Ka. O carro de entrada mais vendido do país em 2016, assim como o EcoSport, foi desenvolvido na Bahia desde a concepção até a homologação no Centro de Desenvolvimento de Produto (CDP), o único da América do Sul.  Na área industrial da Ford, funcionam 20 empresas fornecedoras de materiais, o que garante 7,7 mil empregados, quase a metade do número total de profissionais que atuam no Polo Industrial de Camaçari. Noventa por cento das pessoas que trabalham na planta da Ford na Bahia são mão de obra local e 60% ingressaram na empresa como o primeiro emprego.

Fotos: Elói Corrêa / GOVBA

Os investimentos do Governo do Estado para a redução do desemprego na Bahia já apresentam resultados positivos no primeiro trimestre de 2017. De janeiro a março deste ano, a administração estadual inseriu 4,6 mil trabalhadores no mercado de trabalho por meio do SineBahia, 39% a mais do que foi registrado no mesmo período de 2016. Para o superintendente do Trabalho da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Alexandre Reis, a melhora da inserção no mercado profissional é resultado de um conjunto de estratégias dedicadas ao candidato, promovidas pelo serviço de intermediação de mão de obra. Fluxo de informação mais eficiente, capacitação e reforço da captação de vagas junto a empresas parceiras são algumas das ações. “O SineBahia tem feito uma ação importante de informar o trabalhador de que as nossas unidades têm as condições de recebê-los e de fazer o encaminhamento. Ofertamos orientações e capacitação para os candidatos, além de fazermos um trabalho de convencimento e de articulação com as empresas, oferecendo o espaço para o recrutamento e seleção do profissional”, afirma Reis. O serviço de intermediação para o trabalho do SineBahia é gratuito e destinado aos trabalhadores que buscam a inserção ou retorno ao mercado formal de trabalho. Presente em 109 municípios em todo o estado baiano, possui 125 unidades, sendo 3 unidades modelo, 31 unidades SAC, 25 unidades Ponto Cidadão, 19 unidades de Documentação, 46 unidades SineBahia em parceria com as prefeituras e 1 unidade móvel para atendimento itinerante. A qualificação profissional é um fator decisivo para a melhoria do nível dos candidatos. Por meio da Setre, programas como o Qualifica Bahia e o Trilha oferecem cursos profissionalizantes para quem deseja conquistar uma vaga de emprego. Criado em 2012, o Qualifica Bahia já atendeu cerca de 15 mil trabalhadores até 2016, com cursos de 240 horas em categorias como alimentos, têxtil, beleza e estética, construção civil, entre outras. O Trilha tem como público-alvo jovens com faixa etária entre 16 e 29 anos. Os cursos são mais extensos, com 400 horas. Os requisitos dependem da capacitação escolhida pelo pretendente. Ao todo, são 100 cursos divididos em dezoito categorias, que já formaram 12 mil jovens, de 2007, quando o programa foi criado, até este ano. Anualmente, o Governo do Estado investe em torno de R$ 6 milhões nos dois programas, sendo R$ 4 milhões para o Qualifica Bahia e R$ 2 milhões para o Trilha.

Foto: Divulgação/SSP-BA
Os polícias Rodoviária Federal e Estadual iniciam na sexta-feira (28), operações especiais de fiscalização nas rodovias baianas por conta do feriado prolongado do Dia do Trabalho, comemorado no dia 1° de maio. A operação da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) está prevista para terminar às 8h da segunda (2) e vai contar com o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), além das Companhias Independentes de Policiamento Rodoviário (1ª CIPRv/Itabuna, 2ª CIPRv/Brumado e 3ª CIPRv/Barreiras). O objetivo da ação é intensificar as fiscalizações, principalmente conferir se os motoristas estão cometendo algum ato infracional como uso documentos falsificados, ingestão de bebida alcoólica, tráfico de armas, drogas e de pessoas. Já o esquema especial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) será até às 23h59 de segunda (1°). Durante os quatro dias de operação, além da fiscalização, as equipes da PRF vão realizar atividades para minimizar ocorrências relacionadas ao excesso de velocidade, à alcoolemia ao volante e às ultrapassagens indevidas.

Páginas