Foto: Se liga Brumado

Com o objetivo de promover a permanência e melhora do desempenho dos estudantes das universidades estaduais baianas, o Governo do Estado lança o edital do Programa Mais Futuro nesta terça-feira (7). O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa durante transmissão ao vivo, pelo Facebook (migre.me/wbNXU), do programa 'Digaí, Governador!'.  “O Mais Futuro é um programa de assistência estudantil para garantir a permanência do estudantes nas universidades da Bahia, com o apoio do Governo do Estado”, afirmou Rui. A iniciativa, que integra o Programa Educar Para Transformar, tem como meta beneficiar nove mil estudantes universitários em condições de vulnerabilidade socioeconômica. Eles terão acesso a auxílio financeiro para dar continuidade aos estudos e evitar o abandono do curso superior por falta de condições de concluir a graduação. Segundo o governador, o Mais Futuro é um grande passo para a educação superior pública no estado e terá um investimento de cerca de R$ 50 milhões até o fim de 2018. De acordo com o edital, que estará disponível no Diário Oficial do Estado (DOE), os estudantes universitários terão até 31 de março para fazer as inscrições. O auxílio terá valor de R$ 300 ou R$ 600 mensais. O primeiro valor é destinado a universitários que estudam a até 100 quilômetros da sua cidade de origem. Já o segundo é para aqueles que moram em cidades a mais de 100 quilômetros de distância do campus onde estão matriculados. Estando dentro do perfil do programa, o estudante poderá receber o auxílio desde o primeiro semestre até completar 2/3 (dois terços) do curso.  “Esta iniciativa beneficia aqueles estudantes que mais precisam de políticas públicas para garantir sua permanência na universidade, o acesso ao estágio e a conclusão do ensino superior”, explica o secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro.  As quatro universidades públicas do Estado -  Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia(Uesb) - serão contempladas pelo programa. Para participar, o estudante deverá manifestar formalmente o interesse por meio da página do programa na internet (maisfuturo.educacao.ba.gov.br). Depois desse passo, eles serão cadastrados pelas unidades de ensino, apresentando a documentação exigida. O pagamento das bolsas será feito diretamente ao próprio estudante, através de cartão, em conta bancária criada exclusivamente com essa finalidade. No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado. Os estudantes que já estão na fase final do curso e atendem os critérios também podem ingressar no programa, já na fase do Estágio. Entre os critérios para participar do Programa Mais Futuro estão: ter registro atualizado no Cadastro Centralizado de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico); não possuir vínculo empregatício e não ter concluído qualquer outro curso de nível superior. Para fazer a atualização cadastral ou inscrição no CadÚnico, passo obrigatório para participar do programa, o estudante ou familiar pode procurar um Centro de Referência em Assistência Social (Cras) no município onde a família reside e solicitar o cadastramento. No caso do cadastro familiar, é importante ter uma pessoa responsável pela família para responder às perguntas do cadastro. Essa pessoa deve fazer parte da família, morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos. Também é possível fazer o cadastro individual.

Foto: Divulgação

Os trabalhos de combate a um incêndio que atinge a Reserva Natural Serra das Almas, na Chapada Diamantina, desde a manhã de sexta-feira (3), continuam. Até o momento, foram lançados cerca de 20 homens, entre bombeiros militares e brigadistas, em pontos de maior relevância operacional. Onze bombeiros do município de Jequié foram integrados à equipe em Rio de Contas, na manhã deste domingo (5), e auxilia a ação de combate no local. Desde a sexta, uma aeronave do Programa Bahia Sem Fogo, coordenado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema), atua em apoio utilizando o equipamento aéreo com Bambi Bucket, espécie de bolsa que transporta água para auxiliar no combate. Na manhã deste domingo, o secretário Geraldo Reis autorizou a contratação de mais uma aeronave e deslocamento de mais três viaturas com tração 4x4 para viabilizar o acesso terrestre dos bombeiros e brigadistas aos pontos de incêndio. Os veículos serão enviados de Vitória da Conquista (sudoeste) e Seabra (Chapada). O Corpo de Bombeiros e a Brigada Gaviões da Chapada, que atuam no combate ao incêndio em Rio de Contas, estão em trabalho constante no local, assim como a aeronave com Bambi Bucket, uma vez que a equipe dispõe do suporte de um caminhão de abastecimento de combustível. A prefeitura do município de Rio de Contas também atua em parceria, com suporte logístico aos combatentes e mobilização de efetivo de brigadas próximas.  Uma equipe do Bahia Sem Fogo deslocou equipamentos para o helicóptero e material de combate da unidade de Lençóis para reforço na atuação em Rio de Contas. Ainda não há informações da área afetada pelo incêndio. A Reserva Natural Serra das Almas é uma reserva particular do patrimônio natural, localizada no município de Rio de Contas, com extensão de 263 hectares.

Foto: Ednaldo Pinto/Agência Hacck

Por Correio 24 horas,

Santinha, de Léo Santana, foi a música vencedora da Pesquisa Bahia Folia 2017, da TV Bahia, que elege todos os anos o maior hit do Carnaval de Salvador na opinião do público. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (2). Na pesquisa, coordenada pelo P&A Instituto de Pesquisa, a composição de Léo Santana e Rafinha Queiroz, interpretada pelo próprio Léo, foi a mais votada pelos internautas. Entre os dias 22 de fevereiro e 1º de março, 1,2 milhão de pessoas votaram para escolher a música do Carnaval. O público também foi ouvido numa pesquisa de rua realizada na quarta-feira de Cinzas. Em segundo lugar ficou a música Taquitá, de Thierry, Samir Andrade e Breno Casagrande,que ficou famosa na voz de Claudia Leitte. E em terceiro, O Doce, de Filipe Escandurras e Gigi, gravada por Ivete Sangalo.  "Quero agradecer primeiramente a  Deus e depois a todas as pessoas que votaram em Santinha como melhor música do Carnaval. Esta música foi uma verdadeira bênção na minha vida. Estou muito feliz. Agora é só correr para comemorar. Tamo junto", comentou o artista ao saber da vitória.  Quando era vocalista da Banda Parangolé, Léo Santana já havia vivido a mesma emoção. No festa de 2010 ele venceu o mesmo concurso junto com o grupo com a música Rebolation. O Sucesso daquele ano revelou o cantor que foi um dos mais disputado no Carnaval 2017.

Foto: Reprodução / Teixeira News

Balanço da Operação Carnaval registrou cinco mortes e 28 feridos (10 em estado grave) em 56 acidentes nas rodovias baianas. O levantamento levou em consideração as ocorrências feitas entre 8h da última quinta-feira (23) até o meio-dia desta quarta (1°). Conforme o balanço, os acidentes mais graves ocorreram nas BAs 522, 120, 506 e 001. Os acidentes com vítimas fatais aconteceram no trecho entre Feira de Santana e Ipirá; no km 26 da BA 052, no trecho Candeias x BR 324; na BA 120, trecho Riachão do Jacuípe x Coité; no km 47 da BA 506, no trecho compreendido entre Imbé X Entre Rios; e no km 15 da BA 001(Ilha de Itaparica), trecho Mucuri x BA 001. Conforme o balanço, este ano, houve um incremento de 95% no número de abordagens em relação a 2016, passando de 5.230 para 10.212. Na operação, 60 veículos ficaram retidos e 31 carteiras nacionais de habilitação (CNHs) foram recolhidas, além de 24 certificados de registro e licenciamento de veículos (CRLV). Ainda na nota da PM, 1.573 veículos foram autuados e foram registrados 1.696 autos de infração de trânsito. Em 600 testes com utilização de etilômetro, seis motoristas foram flagrados sob efeito de álcool. Sete condutores acabaram autuados pela recusa em fazer o teste.

Foto: Tiago Caldas/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

por Bárbara Gomes / Júlia Vigné

Diante dos comentários de que teria se recusado a cantar em frente ao camarote da Polícia Militar (veja aqui), a cantora Daniela Mercury resolver dar a sua versão dos fatos. De acordo com ela, um fiscal de pista da Empresa Salvador Turismo (Saltur) informou, na altura do quartel, que o trajeto terminava ali e que Daniela deveria sair rápido por conta das Muquiranas, que viria logo atrás dela. Dessa forma, continua, Daniela foi orientada a parar de cantar pela produção e desceu sem ver que tinha um camarote à frente. "Foi quando começou uma gritaria e ela achou que era uma briga. Foi olhar e se surpreendeu ao ser xingada por quem estava no camarote. O trio já estava sendo desmontado, a mesa de áudio estava sendo desligada, ela pediu para ligar de novo e pegou o microfone para explicar às pessoas do camarote que tinha parado por orientação da Saltur e foi ainda mais agredida", disse a assessoria da cantora. Eles contam que a cantora pediu que o trio fosse montado novamente, o que teria demorado por volta de 15 minutos, e continuou cantando por mais 30 minutos. "Na verdade, ela que foi gratuitamente agredida sem nem entender o que havia acontecido. Não tem motivo nenhum para não cantar para qualquer camarote, muito menos o da PM, para quem ela fez campanha ano passado e tem uma ótima relação", afirmou.

Páginas