Foto: reprodução

Por Redação Varela Notícias,

O desembargador Ney Bello, responsável por conceder o benefício de prisão domiciliar a Geddel Vieira Lima, disse em sua decisão que o ex-ministro pode pegar mais de 80 anos de prisão. Um trecho da decisão mostra que o magistrado não descarta a possibilidade de Geddel ter se envolvido em ações criminosas. “Acaso verdadeiro o que se diz no decreto prisional – que Geddel Vieira Lima se apossou de mais de R$ 20 milhões por sua intermediação para a liberação de recursos da Caixa para J&F, Mafrig, Alpargatas, Seara e Bertin – será o caso de sanção criminal que pode chegar a mais de 80 anos de cárcere”, diz. O desembargador justificou a concessão de prisão domiciliar ao fato de que não existem fatos recentes que justifiquem a reclusão, como alegou o Ministério Público.

Foto: reprodução

A indústria baiana apresentou crescimento de 3,6% em maio, na comparação com abril. O resultado foi o segundo melhor entre as 14 regiões brasileiras analisados, segundo levantamento apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (11). Para o governador Rui Costa, o resultado é reflexo da tentativa de criar um ambiente favorável para os negócios. "Mesmo com a crise política e econômica que o país atravessa, o governo baiano está promovendo um conjunto de ações nas áreas de infraestrutura, saúde e mobilidade urbana, e ampliando as oportunidades de trabalho para movimentar a economia do estado", comentou. A Bahia ficou atrás apenas do Ceará, que avançou 5,9%. Na outra ponta da lista, o Amazonas registrou o pior resultado, com variação de -3,6% na produção industrial. Também apresentaram resultado negativo os estados de Espírito Santo (-1,9%), Rio de Janeiro (-1,6%) e Minas Gerais (-0,2%).

Foto: Jefferson Peixoto / Ag Haack / BN

Rivais dentro das quatro linhas, Bahia e Vitória se unem contra a corrupção. Os dois maiores clubes do estado integram a campanha “Todos contra a corrupção”, organizada pela Associação dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) na Bahia. Em julho, os atletas das duas agremiações irão colaborar com o projeto, dando visibilidade aos eventos organizados pela ADPF. “Estamos vivendo um momento importante em que o meio jurídico resolveu atuar fortemente no combate à corrupção. A Polícia Federal faz parte desse movimento e precisamos do apoio e da sensibilização da comunidade para que essas ações sejam contínuas e cada vez mais fortes”, disse o presidente da ADPF-Bahia, delegado Rony Silva. Durante a campanha, vídeos e fotos dos jogadores com a camisa promocional serão exibidas nas redes sociais. Bahia notícias. 

Foto: reprodução

Por Amanda Palma | Rede Bahia,

Em sete meses, 52 policiais foram baleados ou morreram na Bahia. Os dados foram coletados pelo CORREIO, com base nas reportagens publicadas. As estatísticas contabilizam policiais civis e militares, em diversas situações durante o serviço e fora dele. Os crimes aconteceram entre 3 de janeiro e 8 de julho. Veja no mapa abaixo o levantamento do CORREIO. Em cada marco, há informações sobre cada crime deste ano. A maior parte dos crimes foi contra policiais militares: 48, contra cinco envolvendo civis. Ao todo, foram 35 baleados e 17 mortos. Salvador concentra a maior parte dos crimes: 27. Além dos mortos e baleados, há também um policial que foi vítima de um sequestro-relâmpago, no bairro do Cabula, no mês passado.  Na semana passada, dois policiais foram baleados quando realizavam rondas no bairro de Cajazeiras 11. E no sábado (9), um policial militar foi baleado durante a noite, no bairro de Arenoso. O policial, que não teve o nome divulgado, foi atingido de raspão na cabeça e socorrido para o Hospital Roberto Santos, onde passou por avaliação médica e não corre risco de morte. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que das 17 mortes registradas este ano na Bahia, 13 casos já foram resolvidos, com a prisão dos autores. Os casos são investigados pela Força-Tarefa da SSP, comandada pelo delegado Odair Carneiro. "Só este ano, 22 pessoas foram presas e 16 morreram em confronto acusadas de participação em ataques contra servidores policiais", diz a notas enviada pela assessoria do órgão. A secretaria disse ainda que "os constantes investimentos em capacitação, promovidos pelas instituições policiais com o objetivo de preparar seus integrantes para as adversidades e os riscos da profissão". Já a Polícia Militar informou que apenas dispõe de dados de policiais mortos, e não contabiliza os baleados. De acordo com a corporação, foram 14 mortos. "A corporação passa orientações dos cuidados que devem ser adotados por policiais militares tanto ao assumir o serviço quanto nos momentos de folga/lazer". A Polícia Civil informou que também só contabiliza as mortes de policiais e que esse ano foram registradas três. 

Preso na operação Cui Bono sob suspeita de obstruir investigações da Polícia Federal, o ex-ministro baiano Geddel Vieira Lima, que por várias vezes foi apoiado pelo casal "Pereira Santos" em Brumado, tem um patrimônio avaliado em R$ 67 milhões. A informação foi veiculada na noite deste domingo (9) no Fantástico, na Rede Globo. A fortuna está espalhada por fazendas, apartamentos, casa de praia e um restaurante. No sudoeste da Bahia, Geddel é dono de 12 fazendas de gado em sete municípios. Em Itororó, a fazenda Tabajara 2 tem 1.027 hectares e é considerada uma das maiores que possui. Na beira do rio Pardo, o ex-ministro tem três fazendas, duas de um lado e uma de outro. Juntas, elas somam mais de 900 hectares e, de acordo com os preços praticados na região, elas valem pelo menos R$ 6 milhões. Em Itapetinga, Geddel é dono de um apartamento avaliado em R$ 1,5 milhão. Em Salvador e região metropolitana está o restante das suas propriedades, a exemplo de um apartamento de alto padrão, dois carros de luxo, casa na beira da praia e restaurante.

Páginas