Bahia tem 27 mortes por H1N1 no ano; há doses extras de vacina

Bahia tem 27 mortes por H1N1 no ano; há doses extras de vacina
Foto: Divulgação

Por Correio 24 horas,

A Bahia registrou 207 casos e 27 mortes causados pela gripe H1N1 neste ano, segundo dados divulgados na quarta-feira (27) pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Os números foram registrados até o dia 23 de junho, de acordo com a pasta. Ao todo, são 1.326 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no ano, com 107 mortes. Destes, 277 foram por conta da influenza - a H1N1 é um subtipo da doença.  Foram confirmados casos de gripe H1N1 em 51 municípios do estado - 15 deles registraram mortes. Em Salvador, foram 13 óbitos em decorrência do vírus. Os outros municípios que registraram mortes foram Apuarema, Camaçari, Feira de Santana, Irará, Juazeiro, Lauro de Freitas, Monte Santo, Morro do Chapéu, Retirolândia, Saúde, Sapeaçu, Serrinha, Uruçuca e Vitória da Conquista, cada um com uma morte. A faixa etária de maior ocorrência de SRAG são os maiores de 60 anos e os menores de cinco anos, sendo que 59,25% dos óbitos ocorreram nesses grupos. Existem três tipos de vírus influenza/gripe que circulam no Brasil: A, B e C. O tipo C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública, e não está relacionado com epidemias. O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável por grandes pandemias como a da H1N1. A vacina contra gripe ofertada no Sistema Único de Saúde (SUS) protege contra estes tipos de três vírus.