Câmara de Vereadores de Brumado terá que pagar quase noventa mil reais relativos a recolhimento de alíquotas de INSS de gestões passadas

Câmara de Vereadores de Brumado terá que pagar quase noventa mil reais relativos a recolhimento de alíquotas de INSS de gestões passadas

A Secretaria da Receita Federal, através da Subsecretaria de Fiscalização ao realizar procedimento de revisão de Guias de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social referente ao período de 2012 a 2016 com objetivo de verificar a regularidade da apuração da GILRAT, assim como a correta aplicação das alíquotas do FAP – Fator Acidentário Previdenciário identificou inconsistências nas guias relativas à Câmara Municipal de Vereadores de Brumado. Segundo documento encaminhado ao legislativo brumadense essas divergências de recolhimento ocorridas no período de 2012 a 2016 relativas as alíquotas do INSS deverão ser sanadas com os devidos pagamentos à Receita Federal. O presidente da Câmara. Vereador Léo Vasconcelos esclareceu que deverão ser pagos à Receita Federal o valor aproximado de noventa mil reais, que segundo o que identificou a subsecretaria de fiscalização são relativos a diferenças de alíquotas recolhidas, ou seja, foram realizados pagamentos das guias de INSS com valores inferiores ao corretos.