Editora desmente Olavo de Carvalho sobre boato de que livro de Haddad incentiva incesto

Editora desmente Olavo de Carvalho sobre boato de que livro de Haddad incentiva incesto
Foto: reprodução

A Editora Vozes emitiu uma nota oficial, nesta segunda-feira (15), para desmentir o boato propagado pelo escritor Olavo de Carvalho. Segundo ele, o candidato à presidência Fernando Haddad (PT) teria publicado um livro no qual incentiva o incesto, além de citar “os dez mandamentos do comunismo”. De acordo com a Vozes, a publicação em questão, intitulada como “Em defesa do socialismo - Por ocasião dos 150 anos do Manifesto", de Haddad, saiu em 1998 e está fora de catálogo há anos, mas as acusações de Olavo são incorretas. “O mesmo [o livro] voltou a ser assunto nas redes sociais recentemente quando foram publicadas imagens da capa do livro com alguns trechos que dizem fazer parte da obra”, contextualizou a editora, informando que “não existe, neste livro publicado pela Editora Vozes, o conteúdo que está sendo compartilhado nas redes sociais”. Segundo a empresa, “as páginas que estão divulgando juntamente com a capa do livro que publicamos não pertencem à obra em questão”. Após o boato viralizar na internet, a equipe de Fernando Haddad se manifestou: “É #FAKE que livro escrito por Haddad incentive o incesto e cite dez mandamentos do comunismo. Meu adversário não descansa. Trabalha em ritmo industrial na sua fábrica de fake news. Enquanto isso sigo esperando ele dizer suas mentiras olhando no meu olho”, afirmou o petista, em referência ao deputado Jair Bolsonaro (PSL), seu oponente na disputa à Presidência da República. As informações são do Bahia Notícias.