Engenheiros que atestaram segurança da barragem são presos em SP

Engenheiros que atestaram segurança da barragem são presos em SP
Foto: Newton Menezes/Futura Press/Folhapress

Os engenheiros responsáveis pelos atestados de segurança das barragens da Mina do Feijão, em Brumadinho, foram presos. O Ministério Público de São Paulo e a Polícia Civil cumpriram na manhã desta terça-feira (29) os pedidos. Três pessoas foram presas na região metropolitana de Belo Horizonte e outras duas em São Paulo. As prisões têm validade de trinta dias. Os mandados foram expedidos pela Justiça estadual de Minas Gerais. A Polícia Federal também participa da operação e cumpre dois mandados de busca e apreensão em empresas que prestam serviço à Vale.  O objetivo dos investigadores é verificar se documentos, feitos por empresas contratadas pela Vale e que atestavam a segurança da barragem que se rompeu, foram fraudados. As autoridades também cumpriram cinco mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de Belo Horizonte nas cidades de Nova Lima, em Minas Gerais, e na capital paulista. Outros sete mandados de busca e apreensão, determinados pela Comarca de Brumadinho, foram cumpridos em Belo Horizonte. A Vale enviou nota à imprensa dizendo que está contribuindo com as investigações, sem citar nominalmente a operação policial que ocorre em São Paulo atendendo a pedido da Justiça de Minas Gerais. "Referente aos mandados cumpridos nesta manhã, a Vale informa que está colaborando plenamente com as autoridades. A Vale permanecerá contribuindo com as investigações para a apuração dos fatos, juntamente com o apoio incondicional às famílias atingidas", diz, em nota a companhia. As informações são do Correio 24 horas.