A comissão especial da Câmara que analisa a reforma política aprovou na madrugada de hoje (10) um destaque que modificou o texto-base aprovado na noite de ontem (9) da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03 e alterou o sistema eleitoral para as eleições de 2018 e 2020, que passará a ser feita pelo chamado distritão. Por esse sistema, serão eleitos os candidatos mais votados para o Legislativo, sem levar em conta os votos recebidos pelo conjunto dos candidatos do partido, como é o sistema proporcional adotado atualmente. O texto apresentado originalmente pelo deputado Vicente Candido (PT-SP), mantinha o sistema eleitoral atual para 2018 e 2020 e estabelecia que o sistema de voto distrital misto, que combina voto majoritário e em lista preordenada, deve ser regulamentado pelo Congresso em 2019 e, se regulamentado, passa a valer para as eleições de 2022. A mudança foi aprovada por 17 votos a 15, em destaque do PMDB, com apoio das bancadas do DEM, do PSDB, do PSD e do PP e o distritão seria um modelo de transição ao distrital misto, que valeria a partir de 2022, mantendo a necessidade de regulamentação pelo Congresso.

Foto: reprodução

No Brasil, 59,4 milhões de pessoas físicas estavam com o nome negativado ao final de julho. O número representa 39,3% da população com idade entre 18 e 95 anos. Em junho, a estimativa apontava a marca de 59,8 milhões de inadimplentes. Os dados são do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e foram divulgados hoje (9) em São Paulo. Para as entidades, os números refletem as dificuldades que o cenário de desemprego elevado impõe às famílias. Na variação anual do número de dívidas atrasadas, o indicador mostrou uma queda de 5,53%. O dado mostra que o número de dívidas tem recuado de maneira mais rápida do que o número de inadimplentes. A estimativa de devedores vem se mantendo próxima ao patamar dos 59 milhões desde o segundo trimestre de 2016. O presidente da CNDL, Honório Pinheiro disse que o fato ocorre porque as dificuldades do cenário recessivo fazem crescer o número de devedores, mas a maior restrição do crédito e queda do consumo por parte das famílias, provocada pela própria crise, age limitando o crescimento da inadimplência. “Assumindo que a economia e o consumo irão se recuperar de forma lenta e gradual, a estimativa deve permanecer ainda oscilando em torno dos 59 milhões de negativados ao longo dos próximos meses, sem mostrar um avanço expressivo”, afirmou Pinheiro. Segundo o levantamento, a maior frequência de negativados ocorre com pessoas entre 30 a 39 anos. Em junho, metade dessa população (50,11 %) estava com o nome incluído em listas de proteção ao crédito – um total de 17,1 milhões de pessoas. Os dados mostraram também que uma quantidade significativa das pessoas entre 40 e 49 anos está inadimplente (47,55 %) , assim como os consumidores de 25 a 29 anos (46,10 %).  De acordo com a estimativa, a região Sudeste é a região que concentra, em termos absolutos, o maior número de negativados, somando 25,6 milhões de consumidores, o que representa 39,06% da população adulta da região. Em seguida, aparecem o Nordeste, com 15,7 milhões de negativados, ou 39,28% da população; o Sul, com 7,8 milhões de inadimplentes (35,01 %) ; o Norte, com 5,3 milhões de devedores (45,52% – o maior percentual entre as regiões); e o Centro-Oeste, com um total de 4,9 milhões de inadimplentes (43,03% da população).

Foto: reprodução

descoberta feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco, de que o pernilongo é capaz de transmitir o vírus Zika, pode ajudar a compreender porque a epidemia foi mais grave em algumas regiões do país, ou porque há mais casos de microcefalia em bebês de mulheres de baixa renda. Isso porque o Culex, nome científico do gênero do mosquito, se reproduz em água extremamente poluída, comum onde não há saneamento básico. Mas, para isso, os pesquisadores afirmam que ainda é preciso estabelecer qual a importância do inseto como vetor da doença. No artigo publicado hoje (9) em uma revista científica do grupo Nature, os pesquisadores descrevem a descoberta de pernilongos infectados na natureza e a comprovação de que o Zika se reproduz dentro dos mosquitos, chegando à glândula salivar dos insetos. O vírus também está presente na saliva extraída dos espécimes, tanto os infectados em laboratório como os contaminados em ambiente natural. O próximo passo é estudar características biológicas do Culex. Questões ambientais como a temperatura e umidade do local também são levadas em conta, segundo a pesquisadora da Fiocruz Constância Ayres. “Precisamos entender qual o papel dele na transmissão, se ele é um vetor secundário, se é primário ou se não tem importância nenhuma. Isso vai depender de outros aspectos biológicos que são característicos dessa espécie, como a longevidade, a abundância em campo, a preferência de se alimentar com o ser humano. A gente precisa investigar isso dentro do contexto urbano onde está a epidemia e comparar essas características com a espécie que é hoje considerada o principal vetor, que é o Aedes aegypti”, disse a pesquisadora. Caso o pernilongo seja estabelecido como vetor importante, esse fato pode explicar a ocorrência de mais casos na região Nordeste, por exemplo, ou a relação de áreas sem esgotamento sanitário com a quantidade de infecções. Ayres recorda que foi no Nordeste que surgiram os primeiros casos de microcefalia causados pela zika. Então, o fato da população de outras regiões já saberem sobre o perigo, e fazerem a prevenção, influencia essa disparidade, mas a falta de saneamento básico pode ter ligação. “De fato, aqui temos condições precárias que permitem a reprodução do vírus de forma muito intensa. A coleta do lixo, esgoto a céu aberto, inúmeros canais no Recife, que favorecem a replicação do mosquito”, afirma. “O Culex representa nossa falta de estrutura de saneamento básico. Isso é evidente em toda a cidade e favorece a distribuição do mosquito”. De população mais numerosa que o Aedes aegypti, o Culex poderia ser mais difícil de se controlar à primeira vista. Mas, para a pesquisadora, ocorre justamente o contrário. “A quantidade de criadouros do Aedes é infinita. Pode ser uma tampinha, um pneu, uma calha, piscina, caixa d'agua, então é impossível mapear todos os ambientes. E ele prefere água limpa. Mas o Culex prefere água extremamente poluída, que são os canais, esgotos, fossa. Você consegue mapear e tratar”, afirma.

Foto: reprodução

Projeto de lei que proíbe a venda de refrigerantes nas escolas do ensino fundamental, do 1° ao 9° ano, foi aprovado nesta terça-feira (8) pela CCJ (Comissão de Constituição e de Justiça da Câmara). O projeto está pronto para ser votado no plenário da Câmara e, se for aprovado, será encaminhado ao Senado para apreciação. As informações são da Agência Brasil.  De autoria do deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG), que é primeiro vice-presidente da Casa, recebeu parecer favorável do relator, Luiz Couto (PT-BA), e foi aprovado pelos membros da CCJ. De acordo com o relator, a proposta vem em bom momento, "tendo em vista os riscos relacionados ao excesso de consumo de bebidas açucaradas e o aumento dos casos de sobrepeso e de obesidade". O relator afirmou que a lei que trata da alimentação escolar estabelece que a merenda deve seguir princípios de alimentação saudável e adequada. Na justificativa do projeto, Fábio Ramalho afirma que obesidade infantil vem crescendo e, com ela, as preocupações dos pais em fazerem com que seus filhos percam peso e evitem danos à saúde. "Um dos grandes vilões da obesidade infantil é o consumo indiscriminado de alimentos de alto teor energético e pouco nutritivos. Estudos demonstram que uma das maiores fontes de gordura e açúcar na dieta infantil vem dos lanches escolares, que cada vez mais se reduzem a alimentos industrializados e pouco saudáveis, quando não nocivos à saúde," diz. Em outro trecho da justificativa, o deputado afirma que a obesidade infantil vem acompanhada, em muitos casos, de múltiplas complicações como o diabetes, o aumento dos níveis de colesterol no sangue, a hipertensão arterial e outros problemas cardiovasculares. Segundo o texto, a obesidade já atinge cerca de 10% das crianças brasileiras. Com informações da Folhapress.

Quartzolar Argamassa e Rejuntes!

Adquirindo os produtos Quartzolar, o cliente estará adquirindo o que existe de melhor no setor, com os melhores preços, durabilidade e economia surpreendente, pois os produtos rendem muito mais, sendo destaque e reconhecida com mérito empresarial pelo 3º ano consecutivo. Os produtos deixarão o seu ambiente com um aspecto moderno e com um acabamento impecável. A empresa Quartzolar - começou atendendo a clientela local, depois atuando nas cidades circo vizinhas e atualmente atende toda a Bahia, norte de Minas e sudoeste do Piaui, com produtos excelentes e de fácil aplicação.  Para maiores informações e compras entre em contato através dos telefones 0800 024 3077 ou (77) 99145-8824, através do site www.quartzolar.com.br ou do endereço eletrônico (e-mail) sac@quartzolar.com.br.

Conheça os nossos produtos;

A Argamassa Quartzolar AC1, é uma argamassa de alta aderência composta de cimento, agregados minerais selecionados e aditivos especiais não tóxicos. Peso: 20Kg. AC1 é Indicada para assentamento de revestimento de cerâmica formato até 50x50cm em paredes e pisos em ambientes internos e superfícies com temperatura constante de 5ºC a 32ºC. Não indicada para áreas externas, piscinas, saunas e porcelanatos.

A Argamassa Quartzolar AC2, é uma argamassa de alta aderência composta de cimento, polímero, agregados minerais selecionados e aditivos especiais não tóxicos. Peso: 20kg. Indicada para assentamento de revestimento de cerâmica, uso interno externo, como garagem e passeios. Não indicada para piscinas, saunas e porcelanatos.

A Argamssa Quartzolar AC3, é uma argamassa de alta aderência composta de cimento, polímero, flexibilizantes, agregados minerais selecionados e aditivos especiais não tóxicos. Peso: 20kg. Por ser abundante em polímero, garante a aderência de revestimento com baixa absorção de água como piso, assentamento de porcelanatos, 80x80cm, pastilhas de porcelanas, pedras naturais, fachadas, ambientes aquecidos, como: saunas, piscinas e áreas com trânsito intensos de pessoas e veículos.

A Argamassa Quartzolar AC3 Branca, é uma argamassa de alta aderência composta de cimento, polímero, flexibilizantes, agregados minerais selecionados e aditivos especiais não tóxicos. Produzida com as melhores matérias-primas que existe no mercado de construção civil, possibilitando maior resistência e melhor trabalhabilidade. Com características branca, alta resistência e melhor acabamento. Peso: 20 kg. Por ser abundante em polímero, garante a aderência de revestimento com baixa absorção de água como o piso sobre piso, bloco de vidro, pastilha de vidro, porcelanatos, grandes formatos.

A Argamssa Quartzolar Especial Porcelanato, é uma argamassa colante formulada com aditivos químicos que garantem super aderência, super flexibilidade e resistência mecânica além de ser uma massa leve e possuir ótimo rendimento. Peso: 20kg. Indicada para assentamento de revestimento de cerâmicas, como porcelanatos de até 80x80cm em áreas internas e externas, em pisos e paredes.

O Rejunte Flexível Tipo II Quartzolar é um rejunte super liso, não trinca, antifungos, impermeável, composto de cimento polímero, agregados minerais, pigmentos inorgânicos e aditivos químicos. Peso: 1kg. Indicado para junta de cerâmica de 2 a 10mm em ambientes internos e externos, em pisos ou paredes. Não indicado para rejuntar juntas falsas e cerâmicas esmaltadas. Aconselhável usar 28% de água.

O Rejunte Resinado Porcelanato Quartzolar é um rejunte super liso, não trinca, antifungos e impermeável, composto de cimento polímero, agregados minerais, pigmentos inorgânicos e aditivos químicos especiais. Peso: 1kg. Indicado para juntas de cerâmicas de 1 a 16mm em ambientes internos e externos, como: fachadas, piscinas, saunas e porcelanatos, em pisos e paredes. Aconselhável usar 22% de água.  Agora que você sabe tudo sobre o assunto, é só passar nas melhores lojas do ramo e conferir a linha completa dos produtos QUARTZOLAR que vão deixar a sua obra ainda mais bonita e com um acabamento impecável .

Páginas