Foto: reprodução

A Anvisa interditou o lote 0027 do Doce de Amendoim Paçoca Rolha, da marca Dicel, nesta segunda-feira (20). O lote do alimento, distribuído pela Indústria e Logistica Wethonklauss Constante Ltda, excedeu o limite do teor de aflatoxinas, espécies de micotoxinas encontradas em alimentos. De acordo com relatório do Laboratório de Análise Micotoxicológicas (LAMIC - Santa Maria/RS), foi detectado teores de aflatoxinas acima do Limite Máximo Tolerado (LMT) permitidos para amendoim com casca, descascado, cru ou tostado, pasta de amendoim ou manteiga de amendoim. Aflatoxinas são substâncias tóxicas e carcinogênicas, e, por isso, produtos fora da especificação não podem ser consumidos pela população. A interdição cautelar vale para todo o território nacional e se aplica ao lote 0027 do Doce de Amendoim Paçoca Rolha, marca Dicel, data de fabricação 18/11/2016, data de validade 18/11/2017. (Portal Anvisa

Beá Fest

 O evento que acontecerá no dia 15 de abril é um dos mais comentados e aguardados pelo público de Malhada de Pedras e região. A 6º edição do Beá Fest acontecerá na Praça da Bandeira e, promete ser recorde de Público, um vez que reúne nesta edição - mega estrutura, apresentações musicais de qualidade e bandas que tocam os hits do momento. O evento será animado pela banda que está fazendo sucesso em todo Brasil, com um show inovador e animado, as meninas do Boteco das Amigas prometem balançar os foliões. Além disso, o evento conta também com a banda Som da Play e paredão na área interna. Os ingressos que estão com preço promocional até hoje (20) estão a venda também em Brumado na loja Rei do som ou com Monielly Ferreira, O evento é uma realização de Béa Eventos.

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Os nomes e demais dados das empresas citadas nas investigações da Operação Carne Fraca serão divulgados nesta segunda-feira (20). A promessa é do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, após cobrancas da China e da União Europeia a respeito do esquema desvendado pela Polícia Federal. Seis dos 21 frigoríficos investigados exportaram produtos nos últimos 60 dias. "Acho absolutamente natural que os países façam isso. Estaremos prontos a responder a todos os países que se manifestarem. Temos que ser o mais transparente possíveis nesse processo, dando as informações de imediato, apra que não restem dúvidas sobre a lisura do processo que o Brasil tem", declarou Maggi, de acordo com a Agência Brasil. O ministro criticou ainda a "narrativa" feita pela PF ao divulgar a operação e o fato de não ter sido informado das investigações. "Não posso ter controle sobre como as pessoas se expressam. Sobre a questão do papelão, está claro no áudio de que estavam falando das embalagens e não de misturar papelão na carne. Isso é uma idiotice, uma insanidade, para dizer a verdade", avaliou. Na observação do ministro, não seria razoável para as empresas misturar papelão para aumentar seus lucros quando investem "milhões e milhões" de dólares para conquistar mercados. Maggi ainda defendeu o uso de ácido ascórbico e carne de cabeça de porco nos embutidos. "No regulamento sestá escrito [que pode usar cabeça de porco] em percentuais em determinados produtos. Portanto, a fala de uma empresa que está comprando matéria-prima para utilizar em A, B ou C é permitido, não tem irregularidade nesse processo. Em função da narrativa é que se criou esse grande problema que estamos aqui colocados hoje", acrescentou. O ministro reforçou que a fiscalização sanitária do país é confiável e reconhecido pelo mercado internacional.

Foto: reprodução

Por Agência Brasil,

Os trabalhadores nascidos nos meses de maio e junho, que recebem até dois salários mínimos, poderão sacar o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) a partir de hoje (16). A retirada poderá ser feita nas agências da Caixa Econômica Federal, nos caixas eletrônicos por meio do Cartão do Cidadão, nas casas lotéricas e nos correspondentes bancários. O banco também pagará os rendimentos das cotas do PIS para os trabalhadores cadastrados no programa antes de 4 de outubro de 1988. Nesse caso, os rendimentos variam conforme o saldo existente na conta do PIS vinculada ao trabalhador. Quem é correntista da Caixa teve o dinheiro depositado na última terça-feira (14) na conta-corrente. Para saber se tem direito a receber o benefício, de até um salário mínimo, o trabalhador pode consultar o site do banco ou ligar no 0800 726 0207, opção 1. O abono é pago ao trabalhador com pelo menos cinco anos de cadastro no PIS/Pasep, que recebeu uma média mensal de dois salários mínimos e trabalhou pelo menos 30 dias em 2015. Os dados do trabalhador precisam ter sido informados corretamente pela empresa ao Ministério do Trabalho, na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) do ano-base 2015. Pelas novas regras estabelecidas pelo governo federal, o valor do benefício agora é associado ao número de meses trabalhados no exercício anterior. Quem trabalhou um mês em 2015 receberá um doze avos do salário mínimo. Quem trabalhou dois meses receberá dois doze avos e assim por diante. Só receberá o valor total quem tiver trabalhado todo o ano de 2015.

Foto: reprodução

Por Agência Brasil,

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, disse na segunda-feira (13) que todos os eleitores devem estar cadastrados no sistema biométrico - pelas impressões digitais - até 2020. Segundo o ministro, para o pleito do próximo ano, pelo menos 80 milhões de pessoas aptas a votar devem estar registradas pelo novo sistema. “Certamente vamos concluir todo esse trabalho para as eleições de 2020”, enfatizou ao falar sobre o tema no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). O TRE-SP iniciou hoje o recadastramento biométrico obrigatório em 79 municípios, totalizando 933,8 mil eleitores. Atualmente, mais de 6,5 milhões dos aptos a votar no estado estão registrados no novo modelo. Para se recadastrar, os eleitores devem agendar o atendimento na página do TRE. Quem não comparecer à revisão nas cidades onde biometria é obrigatória terá o título cancelado. Nas demais localidades, os cidadãos podem pedir o registro voluntariamente. Segundo Mendes, a identificação pelas impressões digitais vai dar mais segurança a processos como o de coleta de assinatura para criação de partidos ou para projetos de lei de iniciativa popular. “Eu imagino que, tanto nos projetos de iniciativa popular quanto apoiamento de formação de partidos, nós teríamos agora a possibilidade de usar esse sistema da assinatura digital."

Páginas