Foto: reprodução

Por Agência O Globo,

Acordo firmado entre o Instituto Butantan e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai acelerar a produção da primeira vacina brasileira contra a dengue, que deve chegar ao mercado em 2018. O BNDES vai liberar R$ 97,2 milhões para que o instituto, o maior produtor de imunobiológicos do Brasil, construa um novo prédio onde será desenvolvida a vacina contra a doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O espaço foi planejado como uma plataforma versátil, na qual também poderão ser produzidos outros tipos de vacina, como as contra a raiva e o zika vírus. Atualmente, apenas o estado do Paraná oferece vacina contra a dengue no Brasil, produzida pelo laboratório internacional Sanofi-Pasteur. A vacina desenvolvida pelo Butantan, em parceria com os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH, na sigla em inglês), é produzida a partir de vírus vivos, mas geneticamente enfraquecidos, que induzem o organismo a produzir anticorpos de maneira equilibrada contra os quatro tipos de dengue. A pesquisa clínica está na última fase de testes antes de a vacina ser submetida à avaliação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Se aprovada, ela passará a ser produzida em larga escala e disponibilizada para campanhas de imunização em massa na rede pública de saúde do Brasil. Nesta etapa da pesquisa, os estudos visam à comprovação da eficácia da vacina. Os resultados das duas primeiras fases foram positivos. A estimativa do Instituto Butantan é que todos os participantes da última fase de testes clínicos estejam vacinados ainda este ano, e que a vacina esteja disponível para registro até 2018.

Foto: reprodução

Até o dia 2 de maio, o eleitor que não votou e não justificou a ausência nas três últimas eleições ou não pagou as multas correspondentes deve regularizar sua situação perante a Justiça Eleitoral. Após esse prazo, essas pessoas correm o risco de ter o título cancelado, lembrando que a legislação considera cada turno de votação um pleito diferente para efeito de cancelamento. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em todo o país, mais de 1,8 milhão de eleitores estão com seus títulos irregulares por ausência nas três últimas eleições. Em São Paulo (SP), esse número chega a 118.837 eleitores; no Rio de Janeiro (RJ) o total é de 119.734; em Belo Horizonte (MG) são 26.570; em Salvador (BA) esse número é de 31.263; e em Porto Alegre (RS), 18.782. O cancelamento automático dos títulos de eleitores ocorrerá entre 17 a 19 de maio de 2017. Os eleitores com voto facultativo (analfabetos, eleitores de 16 a 18 anos incompletos e maiores de 70 anos) ou com deficiência previamente informada à Justiça Eleitoral não necessitam comparecer ao cartório para regularizar a sua situação. Para fazer a regularização, no cartório eleitoral, o eleitor deverá apresentar documento oficial com foto, comprovante de residência e, se possuir, título eleitoral e os comprovantes de votação, de justificativa ou de quitação de multa. O cidadão pode consultar sua situação perante a Justiça Eleitoral nos cartórios eleitorais, no sitedo TSE ou no site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado. Pode ainda ir ao cartório eleitoral e solicitar essa informação.

 

Foto: Divulgação

Está chegando a hora da Cavalgada mais esperada de todos os tempos! 4° Cavalgada Feijão Conquista, que acontecerá no dia 30 de abril, véspera de feriado, na Fazenda São Lucas, km-30 (Próximo a galinha caipira) em Anagé Bahia. A produção do evento lançou a camisa oficial do evento que contará com; Comidas e bebidas a vontade com bois no rolete e muito mais. Nesta edição, a produção mais uma vez surpreendeu e apresenta uma grade musical incrível! Os foliões vão curtir shows com as bandas; Boteco das Amigas, Netinho do Forró, Amado Batista e artistas regionais que farão participações. Prepare a sua comitiva, reuna o seu grupo de montaria, avise os amigos e venha para a Cavalgada do Feijão. Para maiores informações, entre em contato através do telefone; (77) 3424-6460.

Foto: Rodrigo Meneghello / Divulgação

O cantor Jerry Adriani, um dos ídolos do movimento da Jovem Guarda, morreu hoje (23) aos 70 anos no Rio de Janeiro. Adriani se tratava contra um câncer e estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade do Rio. Jair Alves de Souza, o Jerry Adriani, nasceu em 29 de janeiro de 1947, na cidade de São Paulo. Seu primeiro disco, Italianíssimo, em que ele interpretava canções italianas, foi lançado em 1964. Seu segundo disco, Um Grande Amor, fez grande sucesso e ele passou a apresentar o programa Excelsior a Go Go, na TV Excelsior. Depois o cantor apresentou ainda o programa A Grande Parada, da TV Tupi, e atuou em filmes, como Essa Gatinha É Minha, ao lado de Peri Ribeiro e Anik Malvil e com direção de Jece Valadão. Atuou ainda nos filme Jerry, a Grande Parada e Jerry em Busca do Tesouro. Um de seus últimos trabalhos foi a gravação do CD e DVD Acústico ao Vivo, em 2008. Entre seus grandes sucessos estão as músicas Doce, Doce Amor, Querida, Tudo que É Bom Dura Pouco e Amor Querido. Com informações da Agência Brasil

 

 

 

 

Foto: reprodução

O sorteio 1.923 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 88 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) desge sábado (22), no município de São Fidélis (RJ). De acordo com a Caixa Econômica Federal, com o valor integral do prêmio, o ganhador poderá comprar sete iates de luxo. Se quiser investir na poupança, receberá mensalmente quase R$ 530 mil em rendimentos. As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50. A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.
 

Páginas