Imagem de Arquivo/Agência Brasil

Por Agência Brasil, 

O resultado da primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) será divulgado hoje (6) na internet. Aqueles que forem pré-selecionados terão desta quarta-feira até o dia 14 para fazer a matrícula. Os estudantes devem comparecer às instituições com os documentos que comprovam as informações prestadas na ficha de inscrição. Cabe aos candidatos verificar os horários e o local de comparecimento para a aferição das informações. A lista da documentação necessária está disponível na internet. Algumas instituições podem exigir dos candidatos aprovados que façam uma prova. Os estudantes devem verificar, no momento da inscrição, se a instituição vai aplicar processo seletivo próprio. As instituições que optarem por processo próprio devem explicar formalmente aos estudantes, no prazo máximo de 24 horas da divulgação dos resultados das chamadas, a natureza e os critérios de aprovação. O registro da aprovação ou reprovação dos candidatos no Sistema Informatizado do ProUni e a emissão dos respectivos termos de Concessão de Bolsa ou termos de Reprovação pelas instituições de ensino serão feitos entre os dias 6 e 18 de fevereiro para os selecionados na primeira chamada. Caso o estudante não compareça no prazo estipulado, ele será reprovado. Aqueles que não forem selecionados na primeira chamada poderão ainda ser aprovados na segunda, que será divulgada no dia 20 de fevereiro. Haverá também uma terceira chance. Quem não for escolhido, pode integrar a lista de espera nos dias 7 e 8 de março. Ao todo, 946.979 candidatos se inscreveram na primeira edição do ProUni deste ano, de acordo com o Ministério da Educação. Como cada candidato podia escolher até duas opções de curso, o número de inscrições chegou a 1.820.446. Nesta edição são ofertadas 243.888 bolsas de estudo em 1.239 instituições particulares de ensino. Do total de bolsas, 116.813 são integrais e 127.075, parciais, de 50% do valor das mensalidades. O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior. Em contrapartida, o programa oferece isenção de tributos às instituições que aderem ao programa. Os estudantes selecionados podem pleitear ainda Bolsa Permanência, para ajudar nos custos dos estudos, e podem também usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para garantir parte da mensalidade não coberta pela bolsa do programa.

Foto: reprodução

O radialista Ramilton Meira de 54 anos foi encontrado morto em sua residência localizada na Rua Beijamim Santos, no bairro São Felix na tarde desta terça-feira (05). Populares acionaram a polícia após sentirem fortes odores vindo da residência. Segundo eles, Ramilton foi visto por último no sábado (02). A polícia acredita que as causas da morte tenha sido natural. Ramilton atuou no rádio durante muitos anos. 

Foto: reprodução

O humorista Whindersson Nunes desabafou após uma foto íntima da mulher dele, a cantora Luísa Sonza, ser divulgada nas redes sociais. No domingo (03), o artista lamentou a situação e alfinetou internautas que o estavam chamando de “corno”. “Muita gente me chamando de corno, gado e essas coisas de quem tem ejaculação precoce. Hoje infelizmente não vou poder dar muita atenção às brincadeiras. Minha mulher teve a intimidade exposta depois de me mandar uma foto ontem, são danos irreparáveis, hoje não”, escreveu no Twitter. No mesmo dia, uma foto em que Luísa aparecia nua foi publicada no stories do Instagram da cantora. No entanto, ela só descobriu a situação após receber ligações de amigos como Jojo Todynho e Léo Santana, contando o que aconteceu. Na mesma rede social, a loira afirmou que a foto havia sido enviada de forma privada para o marido, Whindersson, mas que alguém tinha invadido a conta dela e compartilhado a imagem sem autorização. “Eu sei que é ruim, é difícil porque todo mundo vai falar um monte de coisa de você, mas não deixem isso abalar vocês. Eu tô falando isso chorando, mas eu não vou ficar mal por isso. É só mais um peito, só mais um corpo. A gente é bem mais do que isso”, disse Luísa. As informações são do Varela Notícias. 

Foto: reprodução

Por Agência Brasil, 

A partir de amanhã (5), o botijão de até 13 quilos de gás liquefeito de petróleo (GLP) residencial ficará mais caro. O novo preço médio do produto, anunciado hoje pela Petrobras, será de R$ 25,33.  No último ajuste, feito em novembro do ano passado, o preço determinado foi de R$ 25,07. O produto tem reajustes trimestrais. O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) informou, em nota, que o reajuste vai variar entre 0,5% e 1,4%, de acordo com o polo de suprimento. O Sindigás calcula que o valor do GLP empresarial está 13,4% acima do GLP para embalagens até 13 quilos.

Foto: reprodução

Por Agência Brasil, 

Hoje (5) é o último dia para participar da lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O prazo vale para os estudantes que não foram aprovados em nenhuma das opções de curso. A adesão deve ser feita na página do Sisu. Os candidatos podem escolher entrar na lista de espera para a primeira ou para a segunda opção de curso feita na hora da inscrição. Os alunos na lista serão convocados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 7 de fevereiro. Os candidatos deverão acompanhar as convocações. Para integrar a lista, os candidatos devem acessar o sistema e, em seu boletim, clicar no botão que corresponde à confirmação de interesse em participar da lista de espera do Sisu. Ao finalizar a manifestação o sistema emitirá uma mensagem de confirmação. A partir desta edição do Sisu, os estudantes selecionados em qualquer uma das duas opções não poderão participar da lista de espera. Até o ano passado, os selecionados na segunda podiam ainda participar da lista e ter a chance de ser escolhido na primeira opção. Ao todo, o Sisu oferece, nesta edição, 235.461 vagas em 129 instituições públicas de todo o país. Puderam se inscrever no programa os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtiveram nota acima de zero na prova de redação. Segundo o MEC, mais de 1,8 milhão de candidatos se inscreveram.

Páginas