Foto e informações: ASCOM Prefeitura Municipal

A Prefeitura Municipal de Brumado e 18ªJunta  de Serviço Militar informam que o prazo para o alistamento no serviço militar já começou. A partir de quarta-feira, 2 de janeiro, os jovens brasileiros que nasceram em 2001 devem fazer o seu alistamento no endereço https://www.alistamento.eb.mil.br, A medida vale para as pessoas do sexo masculino, sejam elas cis ou transgêneros. As mulheres não atuam no serviço militar em tempos de paz. O alistamento termina no último dia útil do mês de junho e é necessário possuir um número de CPF para validar as informações. Quem não tem CPF deve levar a certidão de nascimento, comprovante de residência e identidade à Junta Militar. Para os que vivem no exterior e não têm número de CPF, o alistamento deve ser feito em uma repartição consular. Os convocados passam por uma seleção entre julho e outubro e, em seguida, os que forem selecionados para prestar o serviço militar serão incorporados ao Tiro de Guerra e os dispensados serão encaminhados à Junta de Serviço Militar para requerer o Certificado de Dispensa de Incorporação (CDI). Essa opção só é feita na etapa de seleção. Vale lembrar que após o dia 30 de junho, o cidadão ainda poderá comparecer à Junta de Serviço Militar para fazer o alistamento, quitar a multa de R$ 4,27 e ser encaminhado à seleção do ano seguinte. Quem está irregular com o serviço militar fica impedido de assumir cargo público, emprego com carteira assinada, tirar passaporte e se matricular em instituições de ensino, por exemplo. Há ainda a possibilidade de se alistar para fazer um serviço alternativo. Isso é possível quando o candidato tem convicções religiosas ou políticas que o impedem de servir às Forças Armadas. Nessas situações, o líder religioso, político ou filosófico deve redigir uma declaração para justificar o pedido. Junto da declaração, o jovem precisa entregar o requerimento de prestação de serviço alternativo. Todos os cidadãos que possui algum tipo de deficiência física ou mental que o impeça de prestar o Serviço Militar, deverão alistar-se normalmente e comparecer à Junta de Serviço Militar para fazer o requerimento do Certificado de Isenção. Durante a inscrição, os jovens podem optar por registrar o nome social. Para tanto, é necessário levar a certidão de nascimento, comprovante de residência, documento de identidade e o requerimento do uso do nome social à Junta Militar.  O horário de atendimento na Junta de Serviço Militar 018° - Brumado é de 07:00 às 12:00 e de 14:00 às 17:00.

Foto: reprodução

A Petrobras anunciou hoje (1º) uma redução de 1% no preço da gasolina negociada em suas refinarias. A partir de amanhã (2), o litro do combustível será vendido a R$ 1,4758 para as distribuidoras. O último anúncio de queda no preço da gasolina havia sido feito no dia 30 de janeiro, quando o combustível caiu de R$ 1,5104 para R$ 1,4907. Já o preço do litro do óleo diesel foi mantido em R$ 2,0198, segundo a Petrobras. As informações são da Agência Brasil.

Foto: Divulgação / 97 news

Por 97 news, 

A 34ª Companhia Independente de Polícia Militar (34ª CIPM) e a Justiça de Brumado, permanecem atuando para tentar combater a poluição sonora. Durante o fim de semana, dois veículos que estavam com som acima do permitido na zona rural, foram apreendidos por policiais militares durante a "Ronda Rural". Os automóveis estão retidos no pátio da 20ª Coorpin e os proprietários foram encaminhados a Delegacia para dar andamento aos procedimentos administrativos. Na prisão em flagrante, é efetuada a apreensão do aparelho de som utilizado, ou não sendo isso possível, sem dano ao bem em que esteja instalado, a apreensão do referido bem, inclusive automóvel, por se tratar de instrumento utilizado para a prática de infração penal. No caso do delito ocorrer através do uso de aparelhos de som instalados em veículos, a polícia também deverá aplicar as penalidades previstas no Código de Trânsito Brasileiro, como multa e apreensão do automóvel. Em entrevista ao 97NEWS, o Major Mário Cabral, relatou que os órgãos reforçam que estão atentos para as situações em que donos de veículos estejam com som automotivo em desacordo com as leis e normas ambientais, encontrando fiscalizações mais rigorosas. "A população de Brumado não concorda com esta situação de pertubação e até privação de sono a noite daqueles que trabalham", disse o Major. Cabral também destacou que a PM vai agir rigorosamente nos distritos, onde as reclamações são ainda maiores com relação a este tipo de pertubação pública. "Dentro das nossas possibilidades, vamos estender a Ronda Rural, e não vamos permitir que donos de sons automotivos, sintam o direito de tirar o sono dos moradores daquelas comunidades," salientou Major Cabral, comandante da 34ª CIPM. Poluição ambiental é crime e os infratores são autuados conforme a Lei de cada município. Em Brumado, a Lei  nº 1.326 de 2004, em seu Capítulo V, no Artigo 112 diz que: "Fica proibida a utilização ou funcionamento de qualquer instrumento ou equipamento, fixo ou móvel, que produza, reproduza ou amplifique o som, no período diurno ou noturno, de modo que crie ruído além do limite real da propriedade ou dentro de uma zona sensível a ruído, observando o disposto no zoneamento previsto no Plano Diretor Urbano."

Foto: Washington Alves/Reuters/Direitos reservados

Por Agência Brasil,

No sétimo dia de buscas por vítimas do desastre causado pelo rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte, as autoridades contabilizam 99 mortos e 259 desaparecidos. O número de vítimas aumenta na proporção que a esperança diminui. Bombeiros experientes relatam que há dificuldades devido ao mar de lama que tomou conta da região. Os trabalhos de resgate começam diariamente, por volta das 4h, e vão até a noite. A barragem B6, com água, segue monitorada 24 horas, sem risco de rompimento. Um plano de contingência, entretanto, foi elaborado de forma preventiva. Nos dois últimos dias, segundo o Corpo dos Bombeiros, as buscas se concentraram onde ficava o antigo refeitório da Vale. É realizado monitoramento na área por onde os rejeitos se espalharam, coberta a partir de grupos distribuídos em 18 pontos. Há locais em que a lama se acumula a 10 metros de profundidade. Ontem (30), tropas enviadas de São Paulo começaram a atuar em seis pontos de monitoramento. As atividades também foram reforçadas por 58 voluntários, que ficam nas imediações e contribuem na verificação de vestígios de corpos.

Foto: Reuters/Washington Alves/Direitos Reservados

Por Agência Brasil,

A Defesa Civil de Minas Gerais atualizou, no final da tarde hoje (30), em 99 o número de vítimas do rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, da Vale, em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte, identificadas pelo Instituto Médico Legal (IML). O último balanço da corporação registra 259 desaparecidos. De acordo com a Polícia Civil, dos 99 mortos, 57 foram identificados. A orientação é que as famílias não compareçam ao IML e, sim, comuniquem-se via internet e redes sociais. Segundo a Defesa Civil, cinco dias após o desastre causado pelo rompimento da barragem, ainda há regiões de Brumadinho que sofrem com a falta de energia. O tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador da Defesa Civil, disse que os trabalhos na região da mina do Córrego do Feijão começaram por volta das 4h da manhã. A barragem B6, com água, segue monitorada 24 horas por dia, segundo o órgão, sem risco de rompimento. Um plano de contingência, entretanto, foi elaborado de forma preventiva. Conforme o balanço, foram localizados 225 funcionários da Vale, 168 terceirizados ou moradores da comunidade. Ainda não foram localizados 101 empregados da mineradora. Dez pessoas estão hospitalizadas e são 264 desabrigados. Choveu hoje durante parte do dia. Entretanto, segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros, Pedro Aihara, a água não “afetou significativamente o nível de água da barragem”, permanecendo uma “situação garantida de segurança”. Aihara informou que as buscas de hoje tiveram como foco a área do antigo refeitório da Vale. O monitoramento, acrescentou, ocorre em toda a área por onde os rejeitos se espalharam, coberta a partir de grupos distribuídos em 18 pontos. Hoje tropas enviadas de São Paulo já começaram a atuar. Elas foram espalhadas em seis pontos de monitoramento. As atividades também foram reforçadas por 58 voluntários, que ficam nas imediações e contribuem na verificação de vestígios de corpos.

Páginas