Foto: Lula Marques/ Agência PT

O dono da empresa JBS, Joesley Batista, gravou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) pedindo R$ 2 milhões ao empresário. De acordo com informações divulgadas pelo jornal O Globo nesta quarta-feira (17), o parlamentar alegou que precisava do dinheiro para pagar despesas com sua defesa na Operação Lava Jato. O diálogo entre Aécio e Joesley aconteceu em março, na cidade de São Paulo. O empresário sugeriu que o dinheiro fosse passado entre os dois, de forma pessoal, mas o senador respondeu propondo que outra pessoa ficasse responsável pelo repasse. "Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho", declarou Aécio na gravação, em referência ao seu primo, Frederico Pacheco de Medeiros. A Polícia Federal teria filmado a entrega do dinheiro ao primo do senador e descobriu que eles foram depositados numa empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG). Ainda de acordo com o jornal O Globo, as negociações para a delação premiada dos donos da JBS teve início em março e os depoimentos foram tomados entre abril e maio. Com informações publicadas no Bahia Notícias. 

Foto: reprodução

por Bruno Luiz,

A informação de que o presidente Michel Temer foi gravado pelo presidente da JBS, Joesley Batista, dando aval para comprar o silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), caiu como uma bomba no Congresso Nacional, em Brasília (veja aqui). Logo após a notícia ter sido divulgada pelo jornal O Globo, as reações foram imediatas em Brasília. Na oposição, deputados baianos ouvidos pelo Bahia Notícias reivindicaram a renúncia de Temer ou que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, abra um processo de impeachment contra o peemedebista. “Amanhã, a bancada do PT vai pedir formalmente que o processo de impeachment contra ele, que já existe, seja anexado essas denúncias. O áudio foi entregue pelos donos da JBS. Não há ilações, opiniões. Só há dois caminhos: ou ele renuncia, ou é aprovado seu impeachment”, afirmou o petista Robinson Almeida. Já o também petista Afonso Florence afirmou que “não tem mais condições de Temer ficar na Presidência da República”. “Tudo indica que há provas robustas de Temer agenciando propinas para calar Eduardo Cunha. Quem estava no Plenário foi pedida a abertura do impeachment. Neste caso, ele [Rodrigo Maia] não poderá fugir da responsabilidade de instalar a comissão. Certamente, haverá tramitação. Confirmado o que está sendo divulgado, não tem para onde correr, é motivo para condenação. É uma prova que aqueles que derrubaram Dilma a pretexto de combater a corrupção foi um golpe contra a democracia”, atacou.

Foto: reprodução

Os estudantes têm até esta sexta-feira (19) para fazer a inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), cujas provas serão realizadas nos dias 5 e 12 de novembro. Durante toda a semana, professores e gestores das escolas estaduais estão auxiliando os estudantes no processo. Por meio da campanha ENEM 100%, da Secretaria da Educação do Estado, as escolas estão disponibilizando os laboratórios de informática, secretarias e outras salas com computadores e acesso à Internet para que os estudantes garantam suas inscrições para o exame. Além de apoio para as inscrições, o ENEM 100% envolve várias ações articuladas, como a realização de aulões, simulados, e a disponibilização de conteúdos digitais no Portal da Educação (www.educação.ba.gov.br), como videoaulas. A rede estadual tem 125 mil alunos matriculados no 3º ano do Ensino Médio aptos a realizarem o ENEM. Os estudantes da 3ª série do Ensino Médio da rede estadual de ensino possuem isenção garantida na inscrição do ENEM. Para isto, eles devem informar, no ato da inscrição, o seu CPF e a data de nascimento. Com esses dados, o sistema identifica automaticamente quem são os alunos de escolas públicas e o valor, que seria de R$ 82, é liberado. A inscrição pode ser feira através do portal do Inep. Para auxiliar os estudantes na preparação para o ENEM, além das atividades pedagógicas em salas de aula, a Secretaria da Educação do Estado disponibiliza mais de quatro mil conteúdos digitais educacionais no Ambiente Educacional Web. São conteúdos de todas as disciplinas das áreas de conhecimento, inclusive videoaulas, e de todos os níveis de ensino, produzidos e/ou catalogados por educadores da Rede Anísio Teixeira.

O aplicativo de mensagens WhatsApp apresenta instabilidade nesta quarta-feira (17), segundo relatos nas redes sociais. Usuários reclamam que o aplicativo parou de funcionar. O site Down Detector, que agrega relatos de problemas de conexão com sites e aplicativos, mostra que os indícios de problemas começaram a aparecer por volta das 13h. Um mapa feito pela página mostra que as reclamações se concentram no Brasil e em países da Europa.

foto: reprodução

O número de inscritos para participar das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já ultrapassou os 3 milhões. Até as 18 horas de hoje (13), já haviam se inscrito 3.059.538 de candidatos, segundo informações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os interessados em participar do exame podem se inscrever pela internet, no site do Enem, até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 19 de maio. A expectativa é que cerca de 7 milhões se inscrevam para as provas deste ano. As inscrições começaram na última segunda-feira (8). As provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro. Para concluir a inscrição, o candidato deve pagar a taxa do exame que, este ano, é R$ 82. O prazo para que isso seja feito vai até o dia 24 deste mês. Pelas regras do edital, estão isentos da taxa os estudantes de escolas públicas que concluirão o ensino médio este ano, os participantes de baixa renda que integram o CadÚnico e os que se enquadram na Lei 12.799/2013 que, entre outros critérios, isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.405,50. O resultado das provas poderá ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Caso haja algum problema na hora da inscrição, os candidatos podem ligar para o Inep pelo telefone 0800 616161. O atendimento é das 8h às 20h, no horário de Brasília.

Páginas