A VLI, empresa que administra a Ferrovia Centro-Atlântica, informa que registrou por volta das 18h30 desta terça-feira (27), uma colisão com um de seus trens em uma passagem em nível em Guajeru, a cerca de 60 km de Brumado (BA). A composição já havia passado pelo cruzamento quando foi atingida em uma das locomotivas por uma motocicleta. Após o impacto, o maquinista parou o trem e desceu para verificar o que havia ocorrido. Equipes da empresa acionaram a Polícia Militar e o Samu, que constatou o óbito do motorista e fez o atendimento do garupa, que foi encaminhado a hospital local. A VLI destaca que mantém campanhas constantes ao longo do ano com o objetivo de orientar comunidades sobre a importância de manter um comportamento seguro em relação aos trilhos. Um trem carregado é um veículo muito pesado e pode levar até 1km até parar completamente após o acionamento dos freios. Por isso, conforme indica o Código de Trânsito Brasileiro (art. 29), o veículo sobre os trilhos tem preferência de passagem nos cruzamentos, que são sinalizados com placas que alertam motoristas e pedestres sobre a circulação de trens. Deixar de parar o carro antes de transpor a linha férrea é infração gravíssima.
Foto: Reprodução/ WhatsApp
Na noite desta segunda-feira (26) na cidade de Malhada de Pedras, em uma estrada vicinal da comunidade de Água Branca, um acidente que vitimou um jovem estudante identificado como Jamilton Rocha Silva, menos de 24 horas depois, as estradas de Malhada de Pedras fizeram mais uma vítima fatal. Trata-se de Daniel Magalhães, de 18 anos, natural de Guajeru, o qual seguia de motocicleta pela BA-148, trecho que liga as cidades de Malhada de Pedras a Guajeru com um amigo. Ao cruzar a linha férrea Daniel chocou a motocicleta que conduzia com o trem de ferro que fazia o trajeto naquele momento. Com o impacto Daniel não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local. Elder teve fratura exposta no braço e foi encaminhado pela equipe do SAMU-192, para o Centro de Saúde de Malhada de Pedras. A Polícia foi acionada para a realização da perícia. O corpo deverá ser encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Brumado para exame de necropsia e posteriormente ser liberado aos familiares para a realização do sepultamento.
O prefeito da cidade de Barra da Estiva, na Chapada Diamantina, João de Didi (PTB), mandou colocar um caminhão Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em frente a um bar do município. Segundo informações passadas ao Bahia Notícias, a ação busca atrapalhar o dono do estabelecimento, que faz oposição à atual administração da cidade.
Foto: Reprodução
Na manhã domingo (25), um capotamento foi registrado na estrada que liga Caculé a Tauape (distrito de Licínio de Almeida) , próximo a entrada do Truvisco. Haviam no veículo três pessoas sendo dois menores, todos residentes do distrito de Tauape que estavam retornando das festas juninas de Caculé. A vítima fatal do acidente foi identificada como Gisley Saraiva Pereira, 32 anos. Os dois menores foram encaminhados para o Hospital Nossa Senhora Aparecida de Caculé, apresentando escoriações  e encontram-se em observação. O corpo de  Gisley Saraiva Pereira que faleceu no local foi encaminhado para o DPT  de Guanambi.
Foto: Nonato Lobo/ Informe Conquista
Sete estudantes livramentenses da Univesidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) que estavam sendo investigados por suspeita de fraudar documentos para ingressar na instituição por meio de cotas reservadas para quilombolas tiveram suas matriculas canceladas (portarias de nº 0913, 0914, 0915, 0916 ,0917, 0918 e 0919 / 09.06.2017), acarretando, consequentemente, a perda da respectiva vaga, conforme publicado no Diário Oficial da Estado (DOE), na edição deste sábado, dia 10 de junho. A instituição teria decidido investigar os acusados após reportagem exibida por vários veículos de imprensa da região, que repercutiu nacionalmente, sobre alunos que fingem ser cotistas para ingressar em universidades públicas. Conforme a Uesb, após suspeita levantada e após análise de documentos e de depoimentos foram investigados quatro estudantes do curso de Medicina (Ana Carolina Tanajura Lima, Gabriella Fernandes Amorim, Maurício Guilherme Nunes da Silva e Wicttor  Huggo Cruz Santos)   e um do curso de Direito (Maria Isabel Correia Silva) do campus de Vitória da Conquista, um do curso de Odontologia (Luiza Lorrayne Oliveira Castro) e outro do curso de Medicina do campus de Jequié (Thaline Cirqueira Moreira). Até o julgamento dos casos, eles estavam frequentando as atividades acadêmicas normalmente. Uma comissão foi criada para julgar os casos dos alunos, que, conforme a Uesb tiveram direito à ampla defesa. Outro três alunos que eram investigados tiveram os processos arquivados após a instituição confirmar que eles são mesmo moradores do quilombo.
Do: L12

Páginas